MP Eleitoral esteve presente em todo o AM no dia das eleições

Foto: Divulgação

Com mais de 70 promotores, o Ministério Público Eleitoral (MPE) esteve presente em todos os municípios do Estado cumprindo a missão institucional de fiscalizar a lei. Casos de prisão de candidatos e de cidadãos comuns, confusão e ânimos exaltados em alguns municípios, calma e nenhuma ocorrência relevante, em outros, as eleições municipais de domingo foram, em sua maioria, pacíficas e dentro da ordem democrática.

Os casos que mais deram trabalho aos membros do órgão ministerial foram as tentativas, por parte de candidatos, de obter votos de forma ilegal. Gente que combinou pagar a eleitores em troca do apoio na urna, que tentou obtê-lo abordando diretamente o eleitor neste domingo, que transportou eleitor de maneira ilegal. Para receber as denúncias durante todo o horário de votação, o MP montou uma central organizada pelo Centro de Apoio Operacional às Promotorias Eleitorais (CAO PE) junto da equipe da Ouvidoria.

Em Manaus, as 13 zonas eleitorais tiveram a atuação de Promotores, mas nada de grave. Destaque para apreensões de material de propaganda que estava sendo feita ilegalmente no dia do pleito. A 37ª e a 2ª Zonas Eleitorais realizaram apreensões. Para atender a todos os municípios do interior do Estado, o MPAM mobilizou promotores que atuam na capital, incluindo até os recém empossados, no último dia 30 de outubro. Os municípios registraram os casos mais graves de crimes eleitorais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui