‘Não queira saber como é minha vida’, disse Andreas von Richthofen

Andreas rasgou as roupas ao pular as grades de uma casa/Foto: Divulgação

O irmão de Suzane von Richthofen, que estava entre os usuários de drogas retirados de uma casa na Chácara Monte Alegre, em Santo Amaro, na zona sul de São Paulo, na madrugada da última terça-feira (30), disse aos policiais militares que o abordaram: “Nem queira saber como é minha vida”, foi o que revelou um dos moradores da região.

O consultor tributário Mauricio Orlando, de 51 anos, que vive na vizinhança onde Andreas von Richthofen, de 29 anos, foi encontrado disse à Folha de São Paulo que o jovem “estava assustado”. “Acho que não queria que soubessem quem era”, completou.

Andreas rasgou as roupas ao pular as grades de uma casa e ser espetado por lanças. Ele caiu em um jardim e deitou sob a janela, quando moradores perceberam uma movimentação estranha. “Ele falava coisas desconexas. Percebi que não era um bandido”, contou Orlando.

Andreas rasgou as roupas ao pular as grades de uma casa/Foto: Divulgação

Moradores afirmam que Andreas não tinha aparência de alguém que frequentou a cracolândia, “mas estava visivelmente transtornado”, disse o agente de importação Renato Gomes Júnior, de 52 anos.

O irmão de Suzane contou que morava na rua República do Iraque, mas que a sua “casa está zoada”, que é onde a família Richthofen vivia.

Andreas se assustou com a chegada de um segundo carro da PM e se escondeu no banco do passageiro do carro de um morador. Ele foi arrancado do carro pelo motorista e levado pela PM para uma clínica psiquiátrica.

Suzane von Richthofen foi condenada a 39 anos pelo assassinato do pai e da mãe, em 2002.

Fonte: NOTÍCIAS AO MINUTO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui