No Dia do Idoso, deputada destaca políticas voltadas à terceira idade

Deputada Conceição Sampaio(PP) e o Dia do idoso/Foto: Divulgação

Deputada Conceição Sampaio(PP) e o Dia do idoso/Foto: Divulgação

A situação do idoso no Brasil e a importância de políticas públicas voltadas a este segmento da população, foi o tema do discurso da deputada estadual Conceição Sampaio (PP), durante a Sessão Ordinária, de ontem, quinta-feira (27), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).


A parlamentar progressista lembrou a passagem do Dia Nacional do Idoso, comemorado ontem (27), e citou pesquisa do IBGE que aponta que, até 2025 a população com mais de 60 anos no País chegará a 32 milhões de indivíduos.

“É um número considerável, portanto precisamos nos preparar para o envelhecimento, porque nem sempre dentro de casa sabemos como tratar uma pessoa da terceira idade. Hoje, temos muitas doenças crônicas que atingem as pessoas, na terceira idade, e o Brasil precisa a cada dia buscar mecanismos, conhecimentos científicos, para que de fato tenhamos pessoas ativas, com saúde e querendo contribuir”, disse.

A deputada parabenizou, também, o trabalho realizado pelos grupos da Melhor Idade existentes no Amazonas, e comemorou a aprovação, na última quarta-feira (26), pela Assembleia Legislativa, de um Projeto de Lei de sua autoria que cria, o Dia Estadual do Coordenador de Grupos da Terceira Idade. “Para nós é uma alegria, pois reconhecemos essas pessoas que são cuidadoras dos nossos idosos, que dedicam a própria vida ganhando um salário mínimo, mas estão ali dando o seu melhor, levando amor, solidariedade”, destacou.

Conceição Sampaio também ressaltou a importância de se ter nos grupos que tratam de idosos um profissional especializado no tratamento do Alzheimer e informou que irá apresentar um requerimento indicando ao Governo do Estado que crie um grupo de apoio aos idosos  com essa enfermidade. “O Alzheimer tira  a referência de uma pessoa, então para nós é um dever fazer com que esses grupos, que já estão cuidando dos nossos idosos, tenham um profissional preparado para acolher estas pessoas,  até pra ajudar a família que muitas vezes não sabe o que fazer”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui