O jogo jogado de Amazonino vence de 1×0

Amazonino tenta ser o dono do tabuleiro - Foto: Divulgação

Nessas eleições 2018, Amazonino tenta ser o dono do tabuleiro do Jogo de Damas, para jogar com times enfraquecidos por ele mesmo. Ninguém duvida que as ‘mexidas’ de pedras dos últimos dias não tenha dedo seu.

Amazonino quer ganhar as eleições para o governo, como todos os outros, mas quer ir para campo depois que os candidato ao governo estiverem desmantelados, enfraquecidos e esvaziados.

Fez isso com Omar Aziz (PSD), ao tirar do campo de seu parceiro Arthur Neto (PSDB), o presidente da Câmara Municipal de Manaus, Wilker Barreto (PHS) e o vice-prefeito Marcos Rota (PSDB), além de deixar Omar com a única opção de um Vice pra lá de problemático, Arthur Bisneto (PSDB) e, um prefeito beirando os 80 anos e já sem condições físicas de raciocínio lógico. Essa mexida de pedras surpreendeu a todos.

O dono do tabuleiro, no entanto, fez uma jogada precipitada e pagou com a perda do controle da legenda PDT no Amazonas, que pertence em todos os itens ao presidente do partido Hissa Abrahão. No partido o qual vai concorrer as eleições, Amazonino só conseguiu tirar o PSDC de Cícero Lima e isolar o ‘cabeça pensante’ Vital Melo (PSDC) da base do PDT, o partido que ele só quer como sigla partidária para essas eleições.

Amazonino tenta ser o dono do tabuleiro – Foto: Divulgação

A jogada de Wilson

Na parte intermediária da partida de Dama, Amazonino, teria chamado o apresentador de TV e funcionário de A Crítica, Wilson Lima (PSC), para se candidatar. Assim, ele tiraria votos dos eleitores de David e, deixaria ele sem os votos de eleitores das áreas menos favorecidas de Manaus, exatamente onde o apresentador atua. Portais, blogs e páginas pessoais nas redes sociais vêm sinalizando que Wilson seria uma espécie de ‘laranja’ de Amazonino, algo compensável após a vitória do jogador contumaz.

Jogada de Chiquinho

No lance em cima do outro interessado jogador Francisco Garcia (PP) e a sua pedra na manga, Rebecca Garcia (PP), que tinha chances reais de ser candidata vencedora paro o governo do Estado ou na Chapa de David Almeida, como senadora ou como Vice, Amazonino convenceu (não se sabe de que maneira) que a filha do empresário teria mais chances do lado dele, o governador tampão e candidato à reeleição. Primeiro disse que ela seria Senadora, depois deu a vice para ela, agora não sabe se ela vai ser vice ou senadora. Tem oito dias para fechar o jogo.

O jogo com o PT

Mas o pior lance foi com o de Sinésio Campos e Valdemir Santana. Nessa ‘pedrada’, Amazonino fez com o candidato David Almeida (PSB), quase perdesse o que tinha conquistado em cinco meses de governo interino e mais as conquistas da pré-campanha. Amazonino tirou todas as possibilidades de Vive de David, Wilson Lima, Rebecca Carcia, Marcelo Ramos e por derradeiro, Francisco Praciano (PT), mais parecendo uma jogada combinada, cantada com antecedência e que teve consequências explosivas na convenção do partido, com produção de todo um arsenal para os próximos três meses de campanha de primeiro turno.

Sobras de pichas

A canoa de Amazonino está transbordando. A conta não está fechando, está sobrando pinchas no jogo de Dama. Pela avaliação de um analista político, no tabuleiro não cabem o Solidariedade do Bôsco Saraiva, o PP de Rebecca Garcia, Átila Lins e Belarmino Lins, o PTB de Reizo Castelo Branco e Roberto Jefferson, o PR de Alfredo Nascimento e Marcelo Ramos e o próprio PDT dos candidatos naturais Hissa Abrahão e Stones Machado, que querem a suas fatias preservadas.

Sem combinar com os Russos, a chapa de Omar tem tudo para fazer quatro deputados federais, dois dele e dois do Arthur. David faz dois, um dele e outro do PT e, aí, sobra dois pro Amazonino. Agora, como ele vai acomodar os oitos candidatos para a Câmara Federal? As promessas se multiplicam. Certamente vai ser uma briga de foice no escuro. Só um elemento surpresa pode salvar o jogador. Oremos!!!…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui