O prefeito Anderson Souza não será afastado do cargo

Prefeito de Rio Preto da Eva Anderson Souza (Pros).

A Assessoria de Comunicação da prefeitura de Rio Preto da Eva fez uma nota de esclarecimento a todos os órgãos de imprensa do Estado, para comunicar que a divulgação da condenação feita pelo juizado da 1ª. Vara Federal de Manaus sobre a perda do cargo, suspensão dos direitos políticos por oito anos do prefeito Anderson Souza (Pros), publicada no último dia 20 de julho, não tem o condão de causar qualquer afastamento do prefeito do chefe do executivo de Rio Preto da Eva.

O processo em questão teve início através de ação movida pelo Ministério Público Federal contra o Sr. Anderson Sousa por supostamente não ter executado as obras de construção do Complexo Turística de Rio Preto da Eva, com recursos provenientes da SUFRAMA.

Prefeito de Rio Preto da Eva Anderson Souza (Pros).

Ocorre que a não conclusão da obra se deu em razão do seu afastamento do cargo em maio de 2008, por decisão da Justiça Eleitoral e, por conta dos vários sucessores, o convênio venceu e não teve sua vigência prorrogada.

Anderson ainda, que os recursos financeiros deixados na conta do convênio foram devolvidos posteriormente pelo ex-prefeito Fullvio Pinto.

De acordo com a assessoria, a própria Suframa reconheceu que foi construído mais de 93% da obra, demonstrando, portanto, que o prefeito agiu de acordo com o plano de trabalho apresentado e o prédio não está pronto por motivos alheios à sua vontade.

Complexo turístico de Rio Preto da Eva.

Hoje a obra se encontra isolada, aguardando uma definição da Justiça para que a Prefeitura possa dar continuidade, com recursos próprios ou por meio de outro convênio, para que o empreendimento seja concluído e entregue à população.

Quanto ao mérito da sentença, o prefeito refuta por completo as conclusões a que chegou o eminente magistrado e apresentará todos os recursos cabíveis para provar sua inocência.

Oposição 

O portal teve acesso a outras informações a respeito dos acontecimentos às vésperas da Festa da Laranja, que acontece a partir desse dia 28 a 30 de Julho.

Para a realização da Festa, é necessário montar uma grande estrutura, que envolve som, iluminação e outros suportes, muitos deles contratados fora do município.

Como existem empresas e pessoas interessadas no contrato e, muitas delas não habilitadas para o porte da Festa, criaram-se descontentes, que misturaram interesses financeiros com oposição política partidária e judicial.

“Essas mesmas pessoas andam disseminando informações distorcidas sobre o caso”, acentuo o prefeito Anderson sem no entanto apontar nomes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui