Oferta do prefeito de Manaus à Marcelo Ramos foi descartada

ex-deputado estadual Marcelo Ramos

Ex-deputado estadual Marcelo Ramos (PSB)

A cotação do passe do ex-deputado estadual Marcelo Ramos (PSB) vem subindo de nível e desponta como o nome mais indicado a encabeçar uma chapa que venha disputar as eleições municipais em 2016, mas por outro partido que não seja o que ele está filiado atualmente.
Essa semana, os burburinhos eram de que o prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB) teria feito uma “oferta irrecusável” ao ex-deputado derrotado nas urnas para o governo do Amazonas, nas eleições estaduais 2014. Arthur teria oferecido a vaga de “vice-prefeito” na sua chapa, com vistas à reeleição em 2016.
Assessores do PSB, no entanto, confirmam a saída de Marcelo Ramos do partido, mas nunca para ser vice do Arthur Neto. “Marcelo tem pretensões maiores”, afirmou o assessor.  Marcelo quer ser cabeça de chapa pelo PDT. Diante disso, a oferta do prefeito de Manaus está definitivamente descartada. Morreu no nascedouro.
O problema é que o PDT, há anos, virou uma espécie de propriedade particular do ex-governador Amazonino Mendes, com o capataz e conselheiro Stones Machado dando palpites em quais caminhos o seu chefe deve trilhar, no que se refere a novos e interessados integrantes.
Marcelo acredita que o PDT está aposentando Amazonino, definitivamente, e deixando o caminho aberto para ele negociar a sua filiação e candidatura majoritária à prefeitura de Manaus. Mas, essa é uma decisão que pode mudar nos próximos dias. Se a Rede Sustentabilidade, da insistente candidata derrotada para a presidência da república Marina Silva, existir de fato e de direito, o Marcelo Ramos se muda para lá de mala e cuia.
A Rede nos planos de Marcelo, entretanto, só acontecerá se até a data limite para filiação ele não conseguir o PDT como sua nova legenda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui