“Onde há fumaça, há fogo”, diz diretora sobre a Samsung ir montar fábrica em Rondônia

A fábrica Samsung em Manaus - foto: divulgação/fábrica

A notícia publicada dia (5) pelo site Observador em Rondônia de que a Samsung da Amazônia estaria instalando uma unidade na capital rondoniense, oferecendo 2.000 vagas de emprego, foi qualificada como notícia ‘fake news’ pelo direção da empresa em Manaus.

Mesmo assim, os diretores do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas se movimentam para buscar os motivos que levaram o site do estado vizinho, a fazer afirmativa de instalação de unidade, ou transferência total da Samsung para Porto Velho.

“Onde há fumaça, há fogo”, alerta a diretora Catia Cheve.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Valdemir Santana, ainda não se manifestou nem a bancada de deputados do Estado.

Consultada, a Samsung afirma que a notícia não procede e que não passa de especulação. Em Manaus, o site BNC publicou uma nota, também rebatendo o Observador, mas falando de investimento do instituto Sidia em Porto Velho.

O instituto que é vinculado à Samsung, na área de qualificação tecnológica, não cita valores de investimento e nem data de instalação de unidade na capital rondoniense, mas confirma “que estuda a instalação de uma unidade em Rondônia”.

Mais uma vez, aparecem interessados na transferência de incentivos da Zona Franca de Manaus, para outros estados da Federação.

Veja nota do Observador de Rondônia:

http://www.oobservador.com.br/noticias/samsung-vai-montar-fabrica-em-rondonia-oferecendo-dois-mil-empregos-diretos,62422.shtml

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui