Operação “Hefesto”, para combater compra de fios de cobre é deflagrada em Manaus

Foto: Reprodução

Prefeitura e governo, deflagram nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (30), a operação integrada “Hefesto” com o objetivo de apurar suspeitas de comércio irregular de equipamentos como fios de cobres e tampas de bueiros e de redes de telefonia.

A operação foi lançada pelo secretário de Segurança, coronel Louismar Bonates, do coordenador do Gabinete do Prefeito de Manaus, delegado da Polícia Federal Sérgio Fontes, entre outras autoridades policiais e de órgãos de fiscalização municipal.

Entre os alvos de fiscalização, estão empresas do segmento de metalurgia e sucatas em diversos bairros de Manaus. O trabalho está ocorrendo de forma simultânea em diversos bairros da capital amazonense a partir do mapeamento de estabelecimentos que vendem ou revendem materiais desse tipo. A operação vem sendo planejada há três semanas e visa coibir os furtos e, sobretudo, o mercado de receptação desse material.

A operação “Hefesto” é uma ação integrada envolvendo a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM), Casa Militar da Prefeitura de Manaus, Polícia Militar, Polícia Civil, Implurb, Semef, Seminf e Ageman, além de operadoras de telefonia da capital.

As equipes integradas entre policiais e agentes de fiscalização em campo fazendo a fiscalização dos alvos mapeados ao longo do dia, em toda a capital do Amazonas. São mais de 300 locais previamente levantados.

Hefesto – Nova operação integrada na área de segurança pública entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Manaus, a Operação “Hefesto” pretende coibir casos de furtos de fios de cobre e de tampas de bueiros, especialmente de empresas de telefonia. O nome foi escolhido em referência ao deus que, na mitologia grega, representava o fogo, os metais e a metalurgia.

A expectativa é inibir os crimes desta natureza. De janeiro até abril, foram registrados 451 ocorrências de furtos de fios de cobre, segundo dados da SSP-AM. Pelo menos, 43 infratores envolvidos com o delito já foram presos, conforme números preliminares da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui