Para celebrar o Dia da Árvore, Klabin lança a campanha “Arvores que nos Tocam”

Foto: Divulgação / Klabin

Você já parou para pensar quais sons as árvores emitiriam se tivessem voz? Essa é a proposta da campanha “As Árvores que nos Tocam”, lançada nesta quarta-feira 21/09, pela Klabin em celebração ao Dia da Árvore. A ação contempla a divulgação de um vídeo produzido pela Companhia que conecta o meio ambiente à música, com o uso da tecnologia, e que tem como ponto de partida uma canção inédita interpretada pela Orquestra Sinfônica de Heliópolis em uma área florestal da Klabin em Telêmaco Borba, no Paraná, e também no Grande Auditório do MASP, em São Paulo. O vídeo já pode ser acessado em uma página exclusiva no site oficial da Klabin, Link, e também nas redes sociais da Companhia.

Foto: Divulgação / Klabin

Para “ouvir” as florestas, um sintetizador eletrônico foi desenvolvido com exclusividade para a ação pelo produtor musical Arthur Joly, conhecido como o mestre dos sintetizadores analógicos, que foi usado para extrair frequências sonoras das árvores, traduzindo a bioeletricidade que elas emitem para criar uma textura musical para a produção final. Em seguida, esses sons, em conjunto com a análise de imagens de diferentes ângulos do topo de uma área florestal conservada pela Klabin em Telêmaco Borba, no Paraná, foram transformados em uma melodia pelo compositor Silvinho Erné. A partir da composição musical, a produtora de filmes F5, com o apoio do Instituto Baccarelli, responsável pela Orquestra Sinfônica de Heliópolis, conduziu os ensaios da melodia com os músicos, resultando em uma apresentação oficial para a campanha realizada no Grande Auditório do MASP, em São Paulo. O filme mescla cenas da apresentação da Orquestra no teatro, com imagens dos músicos tocando na floresta, interagindo diretamente com as árvores, protagonistas da campanha.

Maior produtora e exportadora de papéis para embalagens e de soluções sustentáveis em embalagens de papel do Brasil, a Klabin possui mais de 625 mil hectares de área florestal, sendo 42% de matas nativas conservadas, localizadas nos estados do Paraná, de Santa Catarina e de São Paulo.

“As árvores são a base do negócio da Klabin e materializam o compromisso da Companhia com o meio ambiente. Buscamos por meio desta campanha sensibilizar as pessoas de um modo inovador, deixando que as próprias florestas emitam essa mensagem, que traduz, por meio da música, toda a beleza da natureza, que precisa e deve ser conservada. Criamos um filme poético, impactante e a nossa intenção é sensibilizar o público”, explica Carime Kanbour, gerente de Comunicação, Marca e Reputação da Klabin.

Foto: Divulgação / Klabin

A Klabin é patrocinadora do Instituto Baccarelli e apoia a continuidade de suas iniciativas, entre elas a Orquestra Sinfônica de Heliópolis.

 Árvores também são protagonistas da 5ª edição do INOVA Klabin

O lançamento da campanha ocorre no mesmo dia em que a Klabin realiza a 5ª edição do INOVA Klabin, evento voltado aos clientes, parceiros, fornecedores e colaboradores da empresa, e que busca promover debates e reflexões que conectam a inovação à sustentabilidade. O encontro acontece hoje, 21 de setembro, no Parque Ibirapuera, em São Paulo, e tem, por meio de diversas iniciativas, as florestas como um dos pilares centrais.

Nesse sentido, são destaques a intervenção artística intitulada ‘Timidez das Copas’, conduzida pelo artista e tecnologista Edson Pavoni, que construirá junto aos presentes uma obra de arte a várias mãos, que reproduzirá, em São Paulo, a visão vertical das florestas conservadas pela Klabin em Telêmaco Borba, no Paraná; e a ação “Museu das Árvores”, produzida em conjunto com a Fundação SOS Mata Atlântica, que retratará no prédio da Bienal um futuro no qual espécies e biomas presentes no Parque do Ibirapuera e na Mata Atlântica estarão extintos ou sob sério risco de extinção, buscando sensibilizar o público para o tema. A Orquestra Sinfônica de Heliópolis fará, ainda, uma apresentação ao público presente, reproduzindo, ao vivo, a canção inédita da campanha “As Árvores que nos Tocam”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui