Pesquisas que alegram e “enraivecem” candidatos majoritários

Gráfico com números aleatórios e ilustrativo.

Gráfico com números aleatórios e ilustrativo.
Gráfico com números aleatórios e ilustrativo.

As redes sociais, face, estão abarrotadas de supostas pesquisas de intenção de votos. Muitas delas atribuídas a grupos políticos, parlamentares independentes, poderes constituídos, curiosos e pessoas que simplesmente fizeram a sua pesquisa por conta própria.
Essas pesquisas são jogadas nas redes com a melhor das intenções. Claro!…, puxando a brasa para a sardinha do grupo de seu interesse. São tantas e a toda hora, que os próprios institutos credenciados deixaram para os últimos dias, a publicação das suas, temendo perda de credibilidade.
O problema de tantas “boas intenções”, entretanto, tem gerado irritação e raiva em um candidato majoritário, que só de falar em pesquisa, já se arma de uma peça jurídica para punir quem se atrever falar delas nos seus blogs. O medo é que as pesquisas estimulem, ainda mais as suas sucessivas quedas nas intenções de votos, registradas nas pesquisas oficiais.
Distribuir então…, dá multa de até R$ 800 Mil. É o caso de o Maskate, que foi multado nesse valor a pedido do senador Eduardo Braga e do portal Correio da Amazônia, que também recebeu uma multa de R$ 53 Mil da coligação de Eduardo, simplesmente, porque reproduziram material fartamente distribuído nas redes sociais.
O certo é, os dois principais candidatos ao governo do Estado estão se emparelhando a cada dia. Faltando pouco menos de duas semanas para o pleito do dia 5 de outubro, é provável que ainda recebamos uma enxurrada de novas pesquisas de “boas intenções de votos”. Preparem-se!… Porque no segundo turno, será maior ainda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui