PM frustra tentativa de introdução de material ilícito na UPP

Materiais proibidos apreendidos durante tentativa de introdução na UPP (Foto: Divulgação/PMAM)

Soldado da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) que estava de plantão na guarita da muralha na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), na noite de ontem  terça-feira (23/1), identificou movimentação no muro externo e a tentativa de arremesso de materiais proibidos para dentro da unidade, por meio de uma corda que estava sendo içada através das galerias 09 e 10. O policial militar acionou a Força Tática da PM, que conseguiu apreender uma grande quantidade de material proibido, impedindo a entrada na unidade.

Segundo o secretário de Estado de Administração Penitenciária, coronel da Polícia Militar do Amazonas, Cleitman Coelho, a ação do policial militar é digna de elogios. “A ação estava em andamento e o soldado da muralha atuou para impedir que a tentativa de introduzir ilícitos tivesse continuidade, cortando a corda. Com isso, acabou se machucando para poder evitar a entrada dos objetos. Foi um ato que demonstra todo o comprometimento e profissionalismo da tropa da PMAM no desempenho de suas atividades. Estamos oficiando ao comandante-geral da PMAM e solicitando elogios aos policiais envolvidos na ação”, explicou Cleitman.

Materiais proibidos apreendidos durante tentativa de introdução na UPP (Foto: Divulgação/PMAM)

Após o acionamento da equipe da Força Tática que estava realizando patrulhamento de rotina, os policiais fizeram vistoria na área de mata da UPP, nas proximidades da muralha por onde a corda tinha sido arremessada. Foram encontrados pacotes enrolados com 2,46kg de ervas supostamente maconha, 23g de substância possivelmente oxi, 50g de um produto semelhante a cocaína, 31 aparelhos celulares, 20 carregadores de celular e 10 fones de ouvido.

Durante vistoria na área de mata foram encontrados pacotes enrolados (Foto: Divulgação/PMAM)

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), por meio do Departamento de Inteligência Penitenciária (Dipen), está trabalhando para identificar a ação dos infratores utilizando as imagens do sistema de câmeras de monitoramento da unidade para possibilitar a apuração do fato pelo 14º Distrito Integrado de Polícia (14º DIP) da área, onde a ocorrência dos materiais apreendidos foi registrada.

Ocorrências – Cleitman Coelho ressalta que as ações de tentativas de arremesso pela muralha das unidades tiveram um aumento nesse início de ano por conta da intensificação das revistas nos procedimentos de entrega de materiais e entradas de visitas nas unidades, em especial na UPP, que está registrando um grande volume de materiais flagrados com familiares e amigos de detentos.

“Estamos apertando cada vez mais e utilizando todos os recursos tecnológicos que temos nas unidades prisionais. As tentativas de arremesso são hoje a possibilidade que os infratores estão utilizando para tentar introduzir materiais proibidos na unidade. Graças ao serviço da PM na muralha, tivemos êxito nas ações para impedir que essas práticas tenham sucesso”, disse o secretário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui