Prefeitura assegura salários e anuncia corte de R$ 500 mi para enfrentar coronavírus

Foto: Divulgação

R$ 500 milhões. Esse é o valor anunciado pela Prefeitura de Manaus para diminuir as despesas e enfrentar os efeitos econômicos provocados pela pandemia do coronavírus. O principal deles é a queda na arrecadação, estimada em R$ 350 milhões.

Outro anúncio feito pelo prefeito Arthur Neto é que os salários dos servidores estão assegurados. Além disso, a primeira parcela do décimo-terceiro também está garantida;

“Precisaria um grande caos no país para desfazer o trabalho fiscal que fizemos nas finanças de Manaus”, completa o prefeito, reconhecendo que as medidas preventivas adotadas pelo município para enfrentar os efeitos econômicos da Covid-19 foram fundamentais.

A folha de pagamento mensal da Prefeitura de Manaus é da ordem de R$ 115 milhões e as verbas são asseguradas pela arrecadação própria (49,4%); recursos do Sistema Único de Saúde-SUS (18,1%)’ destinados exclusivamente para pagamento dos servidores da rede municipal de saúde; e recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica – Fundeb (32,5%)’ destinados exclusivamente para o pagamento de servidores da rede municipal de Educação.

Segundo o prefeito Arthur Neto, a folha de março já está sendo paga e os pagamentos de abril e maio já estão assegurados, assim como a primeira parcela do 13º salário, tradicionalmente paga até o mês de julho.

O corte no custeio será executado por meio de medidas administrativas que já estão em andamento ou ainda serão implementadas para reduzir as despesas de custeio, aquelas que são destinadas a manter o serviço público funcionando como alugueis, fornecimento de energia elétrica, água, material de expediente e de limpeza, alugueis de veículos, combustíveis, entre outros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui