Primeira medalha do Brasil no Pan-Americano de Lima sai este sábado

Delegação brasileira faz a festa na cerimônia de abertura do Pan - Foto: Divulgação/R7

As primeiras medalhas dos Jogos Pan-Americano de Lima saem neste sábado (27) e o Brasil tem grandes chances de subir ao pódio em mais de uma modalidade.

Wellington Bezerra da Silva, o Cipó, é o corredor que defende as cores verde e amarela na maratona masculina. O pernambucano, que já trabalhou na roça começou, a correr aos 19 anos e o melhor tempo da carreira dele é 2h13min34s, conseguido em Hamburgo, na Alemanha, em abril deste ano.

“Comecei a correr inspirado na medalha de ouro conseguida por Franck Caldeira na maratona do Pan do Rio, em 2007. Meu sonho é representar bem o Brasil, subir ao pódio e fazer o que posso de melhor”, lembrou Cipó.

Entre as mulheres, Valdilene dos Santos Silva e Andreia Aparecida Hessel querem manter a hegemonia pan-americana, já que em Guadalajara-2011 e Toronto- 2015, a brasileira Adriana Aparecida foi campeã.

Esperança no patins

Na patinação artística, o Brasil pode ganhar medalha no masculino e no feminino. A competição é dividida em apresentações do programa curto e longo, somam-se as notas para definir o vencedor.

Na última sexta-feira, Bruna Wurst ficou com a segunda melhor nota no programa curto. Gustavo Casado conseguiu a quarta colocação.

“Náo gosto de assistir as apresentações antes da minha. Acabei errando, mas dá para recuperar e ganhar o ouro”, afirmou a confiante Bruna. A Record TV vai mostrar ao vivo a decisão da patinação artística às 14h.

Taekwondo

Outra esperança de medalha para o Brasil neste sábado é Paulo Ricardo Lima, no taekwondo, até 58 kg. Ele ganhou a medalha de bronze no campeonato mundial da categoria em 2019. Os primeiros colocados são da Rússia e da Coreia do Sul.
Estrelas brasileiras na água

Os vice-campeões olímpicos na canoagem de velocidade, Isaquias Queiroz e Erlon de Souza competem também neste sábado. No último Pan-Americano, em Toronto, a dupla ficou com a prata na prova C2 1000m.

Ginástica por equipe

A equipe feminina de ginástica entra na arena para lutar por uma medalha por equipe. A definição sobre a participação ou não de Jade Barbosa vai sair nesta manhã. A atleta caiu durante o treino na última quarta-feira e sentiu uma contusão no joelho esquerdo.

De acordo com o COB (Comitê Olímpico do Brasil), a lesão não foi grave, mas a comissão não quer correr o risco de perdê-la no Mundial de Ginástica, que acontece em outubro, na Alemanha. Última chance para o Brasil conseguir uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Fonte: R7

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui