Programa Conservação e Manejo de Recursos Pesqueiros tem edital aberto

São três vagas para atuação no baixo rio Purus e em Manaus.
São três vagas para atuação no baixo rio Purus e em Manaus.
São três vagas para atuação no baixo rio Purus e em Manaus.

O Instituto Piagaçu (IPi) lançou nesta quarta-feira (16) edital para o Programa Conservação e Manejo de Recursos Pesqueiros. As inscrições estão abertas e disponibilizam três vagas para suporte técnico/científico ao Programa que tem atuação o baixo rio Purus, região da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Piagaçu-Purus (RDS-PP) e Manaus.

O edital está disponível no site www.piagacu.org.br com inscrições abertas até o dia 10 de maio deste ano. A divulgação do resultado da seleção será feita até o dia 20 de maio no site da Instituição e os aprovados terão contratação para início imediato.

Uma vaga será destinada para atuação com peixes ornamentais e contratação por meio de Bolsa de Pesquisa, as outras duas, são para atuar no contexto dos processos de implementação dos manejos (como pirarucu, peixes ornamentais e tambaqui), sendo estas, com possibilidades de contratação com carteira assinada, auxílio alimentação e transporte, além do plano de saúde.

As inscrições serão realizadas via e-mail e os documentos necessários para envio são: Currículo Lattes atualizado; Carta de apresentação contendo o que o candidato tem a oferecer ao projeto; Duas referências profissionais com telefone e endereço eletrônico; e uma carta de recomendação. Para se inscrever e concorrer as bolsas, os interessados deverão enviar os documentos para os e-mails: [email protected], com cópia para [email protected]

O Programa Conservação e Manejo de Recursos Pesqueiros do Instituto Piagaçu desenvolve pesquisas e extensão no contexto de manejo participativo comunitário. A função das vagas em aberto requer intensivas horas de campo e contato direto com comunidades ribeirinhas e, eventualmente, indígenas locais.

Entre as atividades a serem executadas estão capacitações para manejadores, acompanhamento, supervisão e avaliação técnica das etapas do manejo, elaboração de relatórios técnicos, envolvimento com demais programas institucionais, sobretudo Educação Ambiental e captação de recursos complementares para os projetos.

(Por Geise Melo)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui