Quadrilha que aplicou golpe em idosa de Manaus é presa em Goiás

Grupo que aplicou golpe em idosa em Manaus foi preso em Goiás — Foto: Divulgação

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), com o apoio do Grupo de Repressão a Estelionato e Outras Fraudes da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Gref/Deic) de Goiás, deflagrou ação policial ao longo de terça (14/09) e quarta-feira (15/09), que resultou nas prisões de quatro pessoas por estelionato e associação criminosa.

A vítima do estelionato é uma senhora de 74 anos, que mora em Manaus e teve um prejuízo de cerca de R$ 24 mil com o golpe. Os estelionatários foram presos em Goiânia, tendo sido identificados como Brenda Eduarda Oliveira, Brenda Pereira Alves, Isaac Rocha de Oliveira Souza e Thaís de Jesus Pereira, de idades não reveladas.

De acordo com o delegado Denis Pinho, titular da DERFD, o crime ocorreu no dia 14 de setembro deste ano, por meio de um aplicativo de mensagens instantâneas. A vítima relatou que um dos golpistas entrou em contato com ela, passando-se por sua filha, e solicitou a quantia de R$ 24 mil.

“A idosa transferiu o valor para a conta, porém, depois da primeira transferência, os infratores pediram mais R$ 10 mil, mas o valor não foi autorizado pelo banco. No dia seguinte, eles pediram mais dinheiro, ocasião em que a mulher foi alertada pelo seu genro que se tratava de um golpe”, explicou o delegado.

A autoridade policial relatou que, após a formalização do Boletim de Ocorrência (BO), as equipes da DERFD iniciaram as diligências e descobriram que o dono da conta em que a idosa fez a transferência morava no estado de Goiás. Sendo assim, foi solicitado apoio da Gref/Deic, que realizou a prisão dos estelionatários.

“Com o grupo, os policiais encontraram um bloco de anotações com os nomes das vítimas, aparelhos celulares, cartões de crédito, drogas e duas armas de fogo, sendo um revólver calibre 38 e uma pistola 380. As investigações sobre o caso irão continuar para que seja capturado um outro envolvido que conseguiu empreender fuga”, relatou Denis Pinho.

Procedimentos – As quatro pessoas serão recambiadas para uma unidade prisional de Manaus, onde responderão pelos crimes de estelionato, associação criminosa e porte de arma de fogo de uso permitido.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui