Sargento do Exército envolvido no latrocínio de empresário é preso

Foto: Erlon Rodrigues/PC-AM

Na manhã desta sexta-feira (18/10), o delegado Demetrius Queiroz, adjunto da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), falou durante coletiva de imprensa realizada às 11h, no prédio da especializada, sobre o cumprimento de mandado de prisão temporária em nome do sargento do Exército Brasileiro (EB), Sidney Pinto Ferreira, 30, envolvido no latrocínio do empresário Yann Victor Fonseca Rios, ocorrido no dia 29 de julho deste ano, no bairro Dom Pedro, zona centro-oeste da capital. A vítima tinha 21 anos.

De acordo com o adjunto da DERFD, o delito aconteceu na casa onde Yann morava, situada na rua Iacutã. Na ocasião, Paulo de Tássio de Souza Picanço, 28, e Eduardo Souza da Costa, 24, que já foram presos em datas distintas pela equipe da DERFD, foram até o local e abordaram Yann e o cunhado dele, um jovem de 22 anos, no momento em que eles saiam da residência para trabalhar.

“No dia do crime, foi iniciada uma luta corporal entre as vítimas e os infratores. Eduardo efetuou disparos de arma de fogo em Yann e no cunhado. Em seguida empreendeu fuga junto com Paulo, subtraindo apenas uma pochete contendo R$ 900 em espécie. Yann foi atingido por dois tiros e acabou indo a óbito no local. Já o cunhado dele, que também foi alvejado, foi encaminhado a unidade hospitalar na capital”, relatou Queiroz.

Foto: Erlon Rodrigues/PC-AM

Em relação ao envolvimento de Sidney no caso, Demetrius explicou que o sargento é amigo da dupla de infratores. “Por já ter trabalhado como segurança para a família da vítima, ele conhecia a rotina da casa e facilitou a ação criminosa, passando informações para Eduardo e Paulo, de que Yann estaria transportando uma quantia de R$ 20 mil. Apesar disso, Sidney não confessa o crime”, disse o delegado.

Prisão – A ordem judicial em nome do infrator foi expedida no dia 11 de outubro deste ano, pelo juiz Áldrin Henrique de Castro Rodrigues, da 10ª Vara Criminal. A prisão dele foi efetuada na manhã desta sexta-feira (18/10), por volta das 7h, em via pública no bairro Ponta Negra, zona oeste da capital.

Procedimento – Sidney foi indiciado por latrocínio. Ao término dos procedimentos cabíveis no prédio da especializada, ele será conduzido à base do Exército.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui