Série “Missões de Vida” vai ao ar nesta segunda (13), no Cinemax

Foto: Reprodução

Na próxima segunda-feira, dia 13 de abril, vai ao ar um novo episódio da série Missões de Vida, no canal Cinemax, às 18h55. De maneira positiva e inspiradora, a série apresenta, em 10 programas, cidadãos que transformam vidas trabalhando em ações sociais e ambientais em várias regiões do país.

Resultado de uma parceria entre a HBO, a GRIFA FILMES e a NÓS, a série documental inédita Missões de Vida é um panorama atual sobre estes temas. A partir do ponto de vista de indivíduos que se dedicam a verdadeiras “missões de vida”, os 10 episódios revelam projetos sociais capazes de transformar as áreas onde atuam, como abrigos, atendimentos médicos, acompanhamento psicológico e pedagógico, preservação do meio ambiente, atividades esportivas etc.

Com exibição nos canais Cinemax e na HBO GO, às segundas-feiras, às 18h55, com reprises nos canais , HBO Family e HBO Signature (www.hbobrasil.com), Missões de Vida conta a história de 20 personagens que dedicam suas vidas a grandes causas. De forma instigante e com um olhar otimista, a série apresenta o cotidiano pessoal e profissional dos protagonistas, cujas trajetórias os levaram a pensar sempre no bem do próximo. São pessoas que, desde cedo, estiveram atentas aos outros ou enfrentaram experiências extremas, como uma doença, perda ou trauma, e passaram a criar condições e oportunidades necessárias a fim de resgatar quem precisa de ajuda.

Criada por Ana Cláudia Streva e Bruno Modolo, que assina o roteiro ao lado de Selma Perez e Paulo Mattos, Missões de Vida é produzida por Roberto Rios, Eduardo Zaca, Patricia Carvalho e Rafaella Giannini da HBO Latin America Originals, e por Fernando Dias e Mauricio Dias, da GRIFA FILMES, e Ana Cláudia Streva, da NÓS. A direção é de Mauro Martins , Hélcio Alemão Nagamine e Carlos Baliú com direção geral de Mara Mourão (dos premiados longas Doutores da Alegria e Quem Se Importa). Esta é a segunda coprodução GRIFA FILMES e NÓS, após o lançamento nos cinemas e na TV, em 2019, do documentário Zaatari- Memórias do Labirinto, sobre a reconstrução de vida de refugiados da Guerra da Síria.

Os protagonistas de Missões de Vida são: Maria dos Prazeres, parteira (Jaboatão dos Guararapes PE); Ana Claudia Quintana Arantes, médica geriatra (São Paulo- SP); Marcia Dias, fundadora ONG Santa Fé (São Paulo- SP); Gianfranco Melillo, coordenador do Arsenal da Esperança (São Paulo-SP); Roberto da Silva, professor universitário ex-morador de rua (São Paulo-SP); Claudia Vidigal, fundadora da ONG Fazendo História (São Paulo-SP); Irotilde Gonçalves, assistente social do Hospital Municipal Arthur de Saboya (São Paulo-SP); Irene Adams, imunologista e fundadora da ONG Ammor (Belo Horizonte- MG); Suzana Pádua, fundadora do Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPE) (Nazaré Paulista-SP); Ernst Gosch, criador da Agricultura Sintrópica (Ilhéus—BA); Ivanise Esperidião, fundadora da ONG Mães da Sé (São Paulo-SP); Rodrigo Mendes, fundador do Instituto Rodrigo Mendes (São Paulo-SP); Cristina Harume, médica veterinária da Associação Mata Ciliar (Jundiai- SP); Mario Mantovani, ativista da Fundação S.O.S. Mata Atlântica (São Paulo- SP); Alessandra França, fundadora do Banco Pérola de microcrédito (São Paulo-SP); Ronaldo Monteiro, ex-detento que proporciona educação para egressos do sistema prisional (Rio de Janeiro-RJ); Eva Alves, fundadora da Comunidade Esportiva Glicério (São Paulo-SP); Luke Dowdney, fundador da ONG Luta pela Paz (Rio de Janeiro-RJ); Êda Luiz e Braz Nogueira (São Paulo-SP), que transformaram escolas em pontos centrais para comunidades mais humanas e dignas.

Marcia Dias, fundadora ONG Santa Fé, e Gianfranco Melillo, coordenador do Arsenal da Esperança, trabalham diariamente no resgate de pessoas que se encontram em situações extremas. Marcia acolhe crianças e adolescentes em situação de rua, que precisam de abrigo para fugir dos agressores, geralmente familiares próximos, e principalmente jovens grávidas, quase sempre vítimas de violência. Já Gianfranco abre diariamente a casa de acolhida, no centro de São Paulo, para 1.200 moradores de rua que não têm para onde ir.

Além do amparo, os personagens desse episódio proporcionam todas as condições para que os acolhidos reencontrem sentido na vida, consigam quebrar o ciclo de pobreza e se preparem para reconstruir o futuro com mais humanidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui