STF suspende todas as ações, menos a dos caças suecos, contra Lula

Ministro Ricardo Lewandowski do Supremo Tribunal Federal (STF) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva - foto: recorte/montagem

Decisão do ministro Ricardo Lewandowski do Supremo Tribunal Federal (STF) acontece após a sucessão de arquivamentos, anulações e trancamentos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no âmbito da Operação Lava Jato, que se seguiram às decisões do Supremo.

Com isso, resta apenas uma ação contra o ex-presidente, referente aos caças suecos, na Justiça do Distrito Federal (DF).

A defesa de Lula pediu o trancamento das apurações ao ministro do STF nesta segunda-feira (13). As ações se referem aos casos do imóvel para o Instituto Lula e doações para o Instituto Lula, transferidos para a Justiça Federal do Distrito Federal após o reconhecimento da incompetência da 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba para julgar os processos referentes ao petista.

Lewandowski concedeu liminar para barrar o andamento das investigações e optou por não pedir manifestação do mérito à Procuradoria-Geral da República, informou o site O Bastidor.

O advogado Cristiano Zanin, que defende o ex-presidente Lula, explica que a decisão do ministro Lewandowski impede qualquer nova iniciativa em relação às duas ações mencionadas, que já foram anuladas pelo STF.

Inicialmente, com base na informação do site ‘O Bastidor’, divulgamos que se tratavam das últimas ações da Lava Jato contra Lula, mas a informação está incorreta. Ainda resta a ação referente aos caças suecos na Justiça do Distrito Federal.

A suspensão acontece após a sucessão de arquivamentos, anulações e trancamentos que se seguiram às decisões do STF nas últimas semanas.

A decisão de Lewandowski está ligada a acusações de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo pagamentos da Odebrecht contra Lula.

Em carta de próprio punho, Leo Pinheiro volta atrás de acusações contra Lula no âmbito da Lava Jato – Foto: Comitê Nacional Lula Livre

Léo voltou atrás

O ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, escreveu uma carta de próprio punho para voltar atrás em acusações que fez contra o ex-presidente Lula na sua delação premiada firmada com a Lava Jato.

A carta do empreiteiro foi um dos elementos que fez a investigação que acusava o petista de corrupção e tráfico de influência, junto ao governo da Costa Rica, ser arquivado, somando a 19ª vitória de Lula na Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui