Trabalhadores do PIM podem ter ‘alimento e remédio’ em casa, durante licença

Valdemir Santana anuncia que sindicatos de trabalhadores e patronais entram em acordo para beneficiar industriários - foto: divulgação/Sindmetal

Com a alta de casos de covid-19 entre os trabalhadores do Polo Industrial de Manaus (PIM), os sindicatos patronais e dos industriários entraram em acordo. O objetivo é prestar auxílio aos funcionários que estão em casa, seja por férias ou licença.

“A maioria desses trabalhadores que estão em casa estão sem dinheiro. Então, já conversamos com os representantes de todos os sindicatos patronais para que os industriários não fiquem tão prejudicados”, afirmou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (Sindimetal-AM), Valdemir Santana.

Empresas como a Moto Honda da Amazônia, Yamaha e outras, segundo o presidente dos Metalúrgicos, concordaram com a proposta e estão dispostas a contribuir para minimizar o quadro de necessidades das famílias dos seus funcionários.

Ainda de acordo com o dirigente sindical, a proposta é que o convênio libere remédios acima do teto dos 30% que a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) e a Lei do Trabalho garantem. “Sem dinheiro e em casa, o trabalhador termina por ficar suscetível às contaminações pelo coronavírus e outras doenças”, avalia Santana.

Santana disse ainda que os sindicatos patronais metalúrgicos, magnéticos e naval concordaram com a liberação de parte do convênio. “Mediante a receita liberada pelo médico, os trabalhadores podem ir às farmácias conveniadas e, depois, as empresas pagam os valores gastos com medicamento”, disse.

Na próxima semana, a decisão será anunciada pelas direções dos Sindicatos laborais e patronais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui