Amazônia Brasil Destaques Educação Política

Uma expulsão e milhões protestando em apenas 4 meses de governo

Para aliado do governo, ministro da Educação deveria ser demitido hoje | Brasil 247
Redação
Escrito por Redação

Ataques do governo Bolsonaro à Educação, por meio de corte de recursos e desrespeito contra professores, o conhecimento e a ciência levou às ruas nesta quarta-feira (15), em todos os Estados, estudantes, professores e trabalhadores do setor, após apenas pouco mais de quatro meses de mandato.

Há também universidades e escolas públicas e privadas paradas em todo o Brasil. O dia Nacional de Greve na Educação, hoje (15) coloca mais de 70 universidades e instituições na lista de manifestações por todo o País.

De Dallas, nos Estados Unidos, após ter sido literalmente expulso de Nova York, Bolsonaro chama todos de “idiotas”, sem ideia das consequências e o tamanho da mobilização popular.

Presidente Bolsonaro foi alvo de protesto de estudantes durante visita ao governo paranaense – foto: Folha Paranaense

Para a estudante Nadilza Silva, em comentário no site do colunista FGSaraiva, comenta que o Jair Bolsonaro “debocha do povo Brasileiro. Olha pra cara dele. Ele fez de tudo para ser Presidente do nosso país pra nós destruir”.

“Ate quando o povo Brasileiro vai suportar essas maldade desse Presidente”, comenta.

‘Não somos responsáveis pelo contingenciamento atual’, diz ministro em sessão na Câmara – foto: Política G1

Ministro da Educação de Bolsonaro é vaiado na Câmara

Oposição vaia Abraham Weintraub, que distorce o discurso sobre os recursos destinados para a Educação e ofende os brasileiros ao dizer que eles não sabem ler.

Segundo ele, as bolsas de ‘mestrado e doutorado’ estavam destinadas à “áreas que não produzem ciência”, se referindo às ciências humanas.

 

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.