Vale do Javari segue sem campanha presencial devido à pandemia

Foto: Reprodução

Com, aproximadamente, 5,5 mil indígenas, o Vale do Javari, no oeste do Amazonas, segue sem campanhas presenciais para as eleições deste ano. Lá estão indígenas das etnias Marubo, Matís, Mayuruna, Kanamari e Kulina.

Com a pandemia, as comunidades estão em isolamento, o que, em conjunto com o trabalho abnegado dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas, em conjunto com as lideranças indígenas, fez com que, nessas aldeias, a pandemia de covid-19 não chegasse. Para manter essa situação de segurança sanitária, a Juíza Eleitoral de Atalaia do Norte definiu que as campanhas eleitorais não poderão ser feitas de forma presencial nessas aldeias com seções instaladas, mas via rádio.

Contudo, o município de Atalaia do Norte, não tem rádio. Para resolver esse impasse, a Juíza Eleitoral, Andrea Jane Silva de Medeiros, manteve contato com os Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs), que possuem rádios que usualmente levam entretenimento e educação em saúde para as aldeias, e com os três candidatos a prefeito do município, que terão suas propostas transmitidas por essas rádios comunitárias.

Foto: Reprodução

As apresentações dos candidatos terão, durante o período de propaganda, duas apresentações de no máximo 5 minutos via rádio do DSEI para as aldeias com direito a tradutor para língua nativa dos índios. Com esta inovação, o Juízo Eleitoral de Atalaia do Norte garantiu que, mesmo em tempos de pandemia, a prática da democracia pudesse chegar a esses cidadãos.

Seis aldeias desta região possuem locais de votação, instaladas pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui