Venezuelanos chegam a Manaus em busca de emprego e moradia

Foto: Divulgação

Manaus pode receber novamente um grande fluxo de migrantes venezuelanos vindos tanto da cidade de origem quanto de Boa Vista (RR). Atualmente, há uma aglomeração em torno do viaduto da Rodoviária, bairro Flores, que já registra mais de 130 migrantes. Diversas medidas vêm sendo adotadas por órgãos públicos e organizações sociais para acolher essas famílias.

Na última semana, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) realizou um mutirão de serviços básicos para atender aos migrantes na área. A prefeitura ainda tentou deslocar algumas pessoas para um de seus abrigos e não teve sucesso porque está sendo comentado que os migrantes devem receber um auxílio tipo “aluguel social” , fruto de uma cooperação entre

Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) e Cáritas Arquidiocesana de Manaus.

Foto: Divulgação

A Cáritas afirma que o benefício concedido com fins de moradia é voltado aos venezuelanos que passam pelo fluxo do serviço social da instituição e dos órgãos parceiros. Até o momento a instituição não informou como deve ser o procedimento de deslocamento dessas famílias e se vai atender a demanda que já existe e a que poderá chegar à capital amazonense nos próximos dias.

Apoio – Nesse domingo (16), ACNUR inaugura o Centro de Apoio e Referência ao Refugiado e Migrante (CARE), no bairro Cachoerinha, zona sul. Durante a inauguração, serão distribuídas 500 cestas básicas e diversos serviços de saúde gratuitos à essa população, além disso ocorrerá oficinas de grafite com o artista Raiz Campos, realizando a pintura coletiva da parte externa do Centro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui