Voo MH17 caiu após descompressão ligada a uma forte explosão, diz Kiev

Pedaço da fuzelagem do avião

Pedaço da fuzelagem do avião
Pedaço da fuzelagem do avião da Malaysia/Foto: AP

A investigação sobre a queda do Boeing da Malaysia Airlines no leste da Ucrânia revelou uma “descompressão” ligada a uma “forte explosão”, indicou hoje,segunda-feira (28), o Conselho de Segurança Nacional e de Defesa ucraniano.

“Os dados registrados nas caixas-pretas mostram que a destruição e a queda do avião foram causadas por uma descompressão ligada a uma forte explosão em razão das muitas perfurações provocadas por um míssil”, informou à imprensa um porta-voz do Conselho ucraniano, Andrii Lysenko.

Lysenko declarou que a informação foi dada por peritos que analisam os registros de voo do avião derrubado em território sob controle dos separatistas no leste da Ucrânia, em 17 de julho, segundo a Reuters.

Contactado pela AFP, o Bureau holandês no comando da investigação, o OVV, não quis confirmar nem negar esta informação. “Preferimos esperar ter uma ideia mais completa do que aconteceu, em vez de publicar fragmentos de informação aqui e ali”, disse à AFP Sara Vernooij, porta-voz do OVV.

O Reino Unido está encarregado de baixar os dados das duas caixas-pretas recuperadas no local do desastre e entregar a informação para investigadores internacionais que farão a análise.

O governo da Ucrânia e o Ocidente acusam os rebeldes de terem derrubado o avião. A Rússia responsabiliza o governo ucraniano pela queda, na qual morreram todas as 298 pessoas a bordo.(G1)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui