Amazonas Cidades

“Mano G”, líder da facção “Comando Vermelho” no AM será julgado sexta-feira (18)

“Mano G”, líder da facção “Comando Vermelho” no Amazonas/Foto: Divulgação
Escrito por Redação II

Apontado como o chefão da facção criminosa “Comando Vermelho” no Amazonas, Gelson Lima Carnaúba, o “Mano G”, será julgado em Manaus nesta sexta-feira (18), em sessão no Tribunal do Júri Popular, no Fórum Henock Reis, no bairro Aleixo. Carnaúba é apontado, também, como o responsável em ordenar a fuga em massa de 35 presos do CDPM 2, ocorrido no último fim de semana.

Por se tratar de um preso de altíssima periculosidade, Carnaúba será interrogado por videoconferência já que ele se encontra preso no presídio federal de Catanduvas, no interior do Paraná.

“Mano G” será julgado juntamente com Marcos Paulo Cruz e Francisco Álvaro Pereira. Os réus são acusados de envolvimento nas mortes de 12 detentos do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), durante uma rebelião ocorrida em maio de 2002 e que resultou também em oito feridos. Os três réus já foram condenados em 08 de abril de 2011, mas o Superior Tribunal de Justiça (STJ) acatou o pedido da defesa dos réus e determinou a realização de uma nova sessão de julgamento popular.

“Mano G”, líder da facção “Comando Vermelho” no Amazonas/Foto: Divulgação

No primeiro júri, Gelson Lima Carnaúba foi condenado a 120 anos de prisão; Marcos Paulo Cruz foi condenado a 132 anos de reclusão, enquanto o réu Francisco Alvaro Pereira foi condenado a 120 anos. O interrogatório de Gelson Lima Carnaúba, que está preso no Presídio Federal em Catanduvas, interior do Paraná, será feito por videoconferência. Marcos Paulo Cruz, preso Manaus, e Francisco Álvaro Pereira, preso em Mossoró (RN), estarão presentes no julgamento.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário