Amazonas Destaques Economia Formal & Informal

A gasolina reduz o preço na Petrobras mas sobe para R$ 4,59 em Manaus

Subida vertiginosa nos preços da gasolina dois dias depois de a Petrobras anunciar a redução - foto: Correio
Redação
Escrito por Redação

Mais uma vez os postos de combustíveis de Manaus voltaram a subir os preços dos derivados nas bombas, dois dias depois de Petrobras anunciar redução de 6% no preço médio do diesel e a redução de 7,16% no litro da gasolina, conforme anunciou a estatal na sexta-feira (31).

Os reajustes para baixo da Petrobras começaram no sábado (30), mas em Manaus o efeito foi ao contrário. O litro da gasolina que oscilava entre R$ 3,95 a R$ 4,09 até sábado, no início desse domingo (02) todos os postos instalados na capital amazonense elevaram os seus preços de R$ 4,39 a R$ 4,59.

Tem postos de combustíveis vendendo a gasolina a R$ 4,64. E, mais uma vez é hora de saber se o famoso ‘Cartel dos Postos de Combustíveis de Manaus’ é mais forte que os órgãos de fiscalização como o Procom, o Ministério Público, Câmara de Vereadores, Assembléia Legislativas.

Nesse posto da Shell só a placa com os preços baixo. As bombas estavam vazias no início da noite desse domingo – foto: Correio

Arranjo, gatilho ou mutreta

Tem postos, como o posto Ipiranga na Avenida Coronel Teixeira, ao lado do DB da Ponta Negra e o da Atém, em frente à Garagem da empresa de ônibus Cidade de Manaus, que utilizam do artifício (gatilho, mutreta) de um “carro velho” em frente à placa obrigatória dos valores dos combustíveis para enganar os consumidores sobre os preços.

Penduricalho de donos de postos: um carro velho em frente à placa de anúncios dos preços – foto: Correio

Sem ver a placa direito, o cidadão termina por abastecer pelo preço exorbitante imposto pelo dono do posto. Também, é hora de rever, o que aconteceu com a pauta da CPI dos Combustíveis, instalada recentemente na Aleam. Em que pés andam as investigações do Cartel? – O povo quer saber.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.