A Philco Eletrônicos da Amazônia afirma que não pratica trabalho escravo

Empresa da Philco instalada no PIM - foto: arquivo/recorte

Representantes da marca Philco, sediados em São Paulo, disseram que a empresa instalada no Polo Industrial de Manaus (PIM), não pratica o ‘trabalho escravo’ conforme foi informado pelo Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (Sindmetal), em matéria veiculada no último dia 20 de janeiro.

A equipe da Tastemakers, agência de comunicação da Philco Eletrônicos S/A, enviou ‘nota de esclarecimento’, a qual publicaremos na íntegra, abaixo:

NOTA DE ESCLARECIMENTO PHILCO

A respeito da matéria publicada em 20 de janeiro de 2021, com o título “Empresas do PIM obrigam funcionários a trabalharem em regime escravo”, a Philco Eletrônicos S/A declara que repudia toda e qualquer forma de trabalho escravo, tendo total respeito a todos os colaboradores, e cumpre rigorosamente todas as normas recomendadas tanto pela Anvisa como pela OMS (Organização Mundial de Saúde).

A alegação de trabalho em regime escravo, além de gravíssima, é inverídica e até mesmo desrespeitosa para com os colaboradores da Philco, que recebem salários e benefícios conforme Convenção Coletiva de Trabalho.

Seguindo a regulamentação local e o decreto 43.282 do Governo do Estado do Amazonas, suspendemos nossas atividades presenciais entre 19 e 6h, flexibilizando assim os horários de nossos expedientes.

Reforçamos que nossos colaboradores são o nosso maior patrimônio e cuidar para que todos estejam saudáveis nesse momento é nossa prioridade. Desde o início da pandemia tomamos todas as medidas necessárias para garantir as melhores e mais rigorosas condições de segurança dentro do ambiente de trabalho. 

Entre as medidas de controle coletivas para assegurar a saúde de todos estão medição de temperatura ao entrar na fábrica; separação e distanciamento no refeitório assim como nas áreas de trabalho e descanso; aumento da frequência de limpeza em geral com ênfase em pontos considerados críticos para propagação da Covid-19; uso de óculos e máscaras na linha de produção com troca sempre que necessário; álcool em gel 70% disponível em todas as áreas; divulgação de orientações e vídeos educacionais com formas de como se prevenir e quais órgãos de saúde procurar nas regiões locais, se necessário. Além disso, contamos com ambulatórios internos, caso algum empregado sinta qualquer indisposição, além de realizarmos o afastamento de colaboradores com sintomas e de grupo de risco.

Ações sociais também fazem parte do nosso dia-a-dia. Participamos de ações junto a Defesa Civil com a produção de 75 mil hastes para máscaras face shields, distribuímos álcool em gel para órgãos de saúde local, fizemos diversas doações de produtos para instituições e comunidades carentes e, recentemente, contribuímos com 100% do nosso estoque de oxigênio para apoiar os hospitais da rede pública de Manaus.

A Philco Eletrônicos S/A reitera que, caso necessário, está à disposição dos órgãos competentes para mais esclarecimentos.

Da assessoria de comunicação, Pricila Lagos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui