Amazonas espera vacinar mais de 1 milhão de pessoas contra a gripe

Foto: Divulgação

Dos 62 municípios do Amazonas, nove vão receber as doses da vacina contra Influenza com a ajuda da Força Aérea Brasileira (FAB), nos próximos dias. São municípios de difícil acesso, informa a Secretaria de Saúde do estado. Os postos de vacinação do estado do Amazonas imunizam idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde na primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o vírus Influenza, que causa a gripe.

Idosos com 60 anos ou mais que vivem em Manaus não precisam sair de casa. As equipes de saúde vão até o domicílio para aplicar a vacina nas pessoas que são acompanhados pela Estratégia Saúde da Família (ESF). Aqueles que não são assistidos na estratégia devem se cadastrar por meio do site da Secretaria de Saúde Municipal e agendar a vacina.

Nos demais municípios do estado, a vacinação é feita nos postos de saúde. Os municípios amazonenses têm autonomia para definir as estratégias de vacinação em seus postos de saúde, seguindo a recomendação do Ministério da Saúde de evitar aglomerações por causa do coronavírus, Se houver fila, os idosos devem manter distância de dois metros.

O estado recebeu 216 mil doses para iniciar a campanha. Nas próximas semanas, o Ministério da Saúde deve enviar novas doses da vacina para o Amazonas. A meta é vacinar, pelo menos, 90% do público-alvo da campanha, o que corresponde a 1,2 milhão de pessoas.

Na segunda fase da campanha, a partir de 16 de abril, serão vacinados membros das forças de segurança e salvamento, doentes crônicos, caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários. A partir de 9 de maio, na terceira etapa, entram professores, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, grávidas, mães no pós-parto, população indígena, pessoas com 55 anos ou mais e pessoas com deficiência.

Com a pandemia do coronavírus, o Ministério da Saúde antecipou a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. A ideia é permitir que os médicos façam o diagnóstico e encaminhem os pacientes. Gripe e Covid-19 têm sintomas parecidos. As autoridades em saúde lembram que a vacina contra a gripe não protege contra o coronavírus.

Por recomendação do Ministério da Saúde a rede pública de saúde do Amazonas interrompeu, temporariamente, as vacinas de rotina. Ficam mantidas apenas as campanhas contra Sarampo e Influenza. O objetivo é reduzir o contato dos idosos com 60 anos ou mais, que são atendidos na primeira fase da campanha de vacinação. Em caso de fila, os idosos devem manter distância de dois metros.

Fonte: AR+

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui