Aumenta a tensão nos Rodoviários por falta de reajuste e vacinas

Diretores dos Rodoviários tentando acalmar os ânimos da categoria - foto: Gabriel Guimarães

Cresce o clima de tensão nas garagens de ônibus dos transportes Rodoviário, em Manaus. Parte, porque a categoria ainda não conseguiu se vacinar e por não receber o reajuste salarial previsto na ‘data base’ dos trabalhadores do sistema.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Givancir de Oliveira, diz que a continuar dessa forma, não terá como segurar a revolta dos motoristas e cobradores. “O Sindicato não tem como dizer para a categoria esperar mais pela vacina e pelo reajuste dos seus salários”, complementa.

Josildo de Oliveira e Josenildo Mossoró conversando com motoristas e cobradores – foto: Gabriel Guimarães

Givancir afirma que o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram ), ficou de dar a reposta sobre o reajuste dos salários no dia 26 de Abril passado e, até agora, não deu nenhuma resposta.

“A insegurança dos motoristas e cobradores, por causa da indecisão do Sinetram está deixando a categoria muito ansiosa e revoltada”, avaliou.

O resultado pode ser o desencadeamento de várias paralisações pontuais e até a greve geral do sistema.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui