Canais para denunciar violência contra a mulher serão mais divulgados

Foto: Divulgação

Os canais disponíveis para o recebimento de denúncias de violência e abusos praticados contra mulheres no Estado, especialmente o Disque 100 e o Disque 180, contatos telefônicos que por força da Lei Estadual n.º 4.924 devem obrigatoriamente ser amplamente divulgados por estabelecimentos como, bares; hotéis; restaurantes e similares. A determinação é do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).

Nesta semana, a secretária administrativa da Coordenadoria da Infância e Juventude (Coij/TJAM), Haline Gomes, participou, na Assembleia Legislativa Estadual (Aleam), de uma reunião na qual representantes do Poder Legislativo explicaram o funcionamento da referida lei estadual para empresários representantes de bares, hotéis e restaurantes de Manaus.

De acordo com a secretária administrativa da Coij, a intenção do Judiciário Estadual é somar-se aos órgãos de proteção; à Aleam e a entidades parceiras, com o objetivo de difundir os canais para o recebimento de denúncias. “Pretendemos divulgar estes canais – Disque 100 e Disque 180 – colaborar em futuras campanhas e divulgar para os representantes de nossas diversas unidades judiciárias a pretensão desta equipe de trabalho que esteve reunida na Assembleia Legislativa”, apontou Haline Gomes.

Conforme a redação da Lei Estadual n.º nº 4.924, os contatos telefônicos “100” e “180” devem ter sua divulgação promovida pelos estabelecimentos comerciais e congêneres, tais como: hotéis; motéis; pousadas; bares; restaurantes; lanchonetes; estações de transporte; salões de beleza; academias de ginástica e outros. Também enquadram-se na presente lei todos os estabelecimentos comerciais situados à margem de rodovias.

A inobservância ao disposto pela lei acarretará em advertência por autoridade competente e multa no valor de R$ 1.000,00 que poderá ser dobrada em caso de reincidência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui