China clona macacos geneticamente modificados

Cinco macacos foram clonados de um único animal geneticamente modificado — Foto: Chinese Academy of Sciences Inst/AFP

Cientistas chineses anunciaram nesta quinta-feira (24) que clonaram cinco macacos a partir de um único primata geneticamente modificado para sofrer distúrbios do sono. O estudo pretende ajudar no avanço das pesquisas sobre problemas psicológicos humanos.

Os dois relatórios foram publicados na revista científica “National Science Review” e constituem uma nova série de avanços biomédicos, alguns dos quais já provocaram intensos debates éticos no país – recentemente, umoutro cientista também anunciou a alteração do DNA de bebês em busca de imunidade ao HIV e recebeu fortes críticas da comunidade internacional.

Desta vez, a equipe do Instituto de Neurociências da Academia Chinesa de Ciências, em Xangai, afirmou que alterou os genes do primeiro macaco para causar distúrbios em seu ritmo circadiano, o chamado “relógio” do corpo.

A partir desse animal foram clonados os outros cinco macacos, que nasceram seis meses depois, e demonstraram problemas mentais associados a distúrbios do sono – depressão, ansiedade ou comportamentos ligados à esquizofrenia. De acordo com a imprensa chinesa, a pesquisa é inédita.

Cinco macacos foram clonados de um único animal geneticamente modificado — Foto: Chinese Academy of Sciences Inst/AFP

Objetivos científicos

Os cientistas indicam que esses estudos podem ajudar nos avanços contra distúrbios psicológicos. Poo Muming, diretor do instituto e coautor, disse à imprensa que a equipe de pesquisadores poderia clonar mais macacos com diferentes patologias mentais na esperança de que futuros experimentos levem a novos medicamentos ou tratamentos.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui