CPI está em Coari e Manaus para ouvir envolvidos em crimes

Relatora da CPI, deputada Liliam(RJ), quer ouvir depoimentos no AM

Relatora da CPI, deputada Liliam(RJ), quer ouvir depoimentos no AM

Integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), da Câmara dos Deputados, que investiga a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, estarão em Coari e Manaus (AM), hoje e amanhã (20 e 21).

Os parlamentares querem acompanhar os desdobramentos dos casos de pedofilia na região e verificar o tratamento dado pelas autoridades locais. A comissão já esteve outras duas vezes na região.

Hoje, quinta-feira, os integrantes da CPI estão em Coari. Haverá depoimentos reservados de testemunhas cujos nomes não podem ser divulgados; e diligências sigilosas com o acompanhamento de representantes da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), do Conselho Nacional de Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) e do Ministério Público do Amazonas.

Às 17h00, a comitiva segue para Manaus, onde será realizada audiência pública, às 19h00, na Assembleia Legislativa do Amazonas, com o tema: Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes em Manaus e Coari.

Na sexta-feira, às 10h00, está marcada reunião com o presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas, desembargador Ari Jorge Moutinho da Costa; às 14h00, haverá reunião com o procurador-geral de Justiça, Francisco Cruz; e às 16h00, nova audiência pública na Assembleia Legislativa.

Prisão

O esquema de pedofilia seria comandado pelo prefeito de Coari, Adail Pinheiro, que está preso. Mais cinco suspeitos foram presos a pedido do Ministério Público amazonense.

Segundo a relatora da CPI, deputada Liliam Sá (Pros-RJ), no entanto, outros investigados por supostamente participarem da rede de pedofilia na região ainda estão soltos. Ela destaca também que há indícios de favorecimento a Adail Pinheiro no Judiciário local, o que já foi, inclusive, denunciado ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A parlamentar lembra, ainda, que a CPI pediu ao CNJ a federalização dos crimes relacionados à rede de pedofilia investigada em Coari.

Operação Estocolmo

Liliam Sá informou que a comissão de inquérito apura se os casos de exploração sexual de crianças e adolescentes em Coari têm relação com os fatos descobertos pela Operação Estocolmo, da Polícia Civil amazonense, que investigou em Manaus uma rede de pedofilia a qual contaria com a participação de um deputado estadual, um cônsul da Holanda e vários empresários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui