Descarte irregular de lixo em Nhamundá está na mira do MPAM

Foto: Reprodução

O descarte irregular de resíduos sólidos domésticos, industrial e hospitalar a céu aberto em Nhamundá (a 375 quilômetros de Manaus) será investigado pelo Ministério Público do Amazonas (MPAM). O prefeito do município, Gledson Paulain, tem 15 dias para justificar o descarte irregular.

Uma equipe do órgão ministerial deverá apurar se o local onde o lixo é jogado pertence a uma Área de Proteção Ambiental (APA). Além disso, também serão analisados os danos causados à população.

A Prefeitura de Nhamundá informou que busca solucionar o problema e que possui uma empresa para realizar a coleta do lixo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui