Diarista é encontrada morta com sinais de espancamento em área de mata

Foto: Divulgação

A diarista Keila Dourado de Souza, de 41 anos, foi encontrada morta, despida e com sinais de agressão na cabeça, em uma área de mata, no ramal do Zé Ricardo, no município de Iranduba, distante 27 quilômetros de Manaus. Dois homens foram presos pela autoria, entre eles o marido da vítima.

De acordo com a 8ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), uma guarnição realizava patrulhamento no bairro Mutirão, quando foram informados por moradores que uma mulher, identificada como ‘Keila’ estava desaparecida desde o dia 2 de novembro, no feriado ‘Dia dos Finados’. A mulher havia saído na companhia do marido Francisco Antônio e outras duas pessoas.

Foto: Divulgação

Horas depois, um dos homens identificado como ‘Robson’, com sinais de embriaguez, comentou na região que tinha matado a pauladas ‘Keila’, junto com o marido dela. Diante do fato, os policiais saíram à procura dos acusados e efetuaram a prisão de Francisco das Chagas Sales, de 38 anos, e Robson Viana da Gama, 32.

Os dois homens foram presos no Cacau Pirêra, distrito de Iranduba. Os suspeitos informaram o local do crime aos policiais militares, por volta das 11h40 de sexta-feira (3). Após as buscas pela área de mata, o corpo de ‘Keila’ foi encontrado sem vida, despida e com afundamento de crânio. Segundo relato de ‘Robson’, Francisco Antônio matou a esposa, que ainda pediu ‘não faz isso, porque sou a mãe dos teus filhos’.

Foto: Divulgação

Robson afirmou que Francisco das Chagas foi quem levou o grupo em seu carro até o ramal, deixando o local sem esperar pelo resultado. Os dois homens foram conduzidos para a 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Iranduba. Francisco Antônio Moreira do Nascimento, de 39 anos, encontra-se foragido.

O corpo de Keila foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), em Manaus. Há indícios que a vítima foi estuprada antes de ser morta. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui