Em Moscou, cinco crianças são presas em protesto contra a guerra

Crianças foram detidas na Rússia por fazerem protesto contra a guerra - Foto: Reprodução/Twitter

O político russo Ilya Yashin divulgou em seu perfil no Twitter fotos de sete crianças detidas junto com as mães, na Rússia, nesta quarta (3). Elas foram presas porque deixaram flores na frente da Embaixada da Ucrânia em Moscou. Yashin escreveu: “Nada fora do comum: apenas crianças em carros da polícia atrás de um pôster antiguerra. Esta é a Rússia de Putin, pessoal. Você vive aqui”. Uma das crianças segurava um cartaz no qual está escrito “não à guerra”.

As crianças, que têm entre 7 e 11 anos, foram levadas para uma delegacia e acabaram soltas horas mais tarde, segundo relatos de vários veículos de imprensa europeus. Pelas leis da Rússia, crianças abaixo de 14 anos não podem ficar presas por mais de três horas.

Assista ao vídeo com uma das crianças chorando:

Dmytro Kuleba, ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, publicou no Twitter as fotos dos garotos presos e escreveu: “Putin está em guerra contra crianças. Na Ucrânia, onde seus mísseis atingem creches e orfanatos, e também na Rússia. David, 7 anos; Sofia, 9 anos; Mtvey, 11 anos; Gosha; e Liza passaram a noite atrás das grades em Moscou por causa de seus cartazes de ‘não à guerra’. Esse é o tanto que o cara [Putin] está assustado”.

Veja o tuíte de Kuleba:

Uma mulher de 77 anos chamada Yelena Osipova também foi presa, nesta quinta (3), por protestar em São Petersburgo.

R7

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui