Equinócio do AP inspira novo trabalho do cantor Amadeu Cavalcante

Cantor e compositor Amadeu Cavalcante

Cantor e compositor
Cantor e compositor Amadeu Cavalcante

O mais novo trabalho do cantor e compositor amapaense Amadeu Cavalcante foi inspirado no equinócio, fenômeno que acontece tradicionalmente nos meses de março e setembro em Macapá, e atrai turistas e amapaenses para o evento solar que marca o momento em que o dia e a noite têm a mesma duração. O CD ‘Equinócio’ será lançado no dia 5 de dezembro, no Teatro das Bacabeiras, a partir das 20h.

O projeto musical começou a ser planejado há 14 anos por Amadeu. Após algumas pausas na produção, o trabalho foi retomado em 2011 e finalizado neste ano. O 9º CD da carreira do cantor será lançado com a apresentação do clipe da música que deu nome à obra. Os ingressos estão à venda ao preço de R$ 20.

“Esse projeto foi criado há 14 anos. Parei ele para fazer um trabalho com o Grupo Senzalas. Eu já tinha dado início, fazendo vários shows para poder gravar o CD. Agora retomei o musical e desde 2011 estou trabalhando”, diz Amadeu Cavalcante. O grupo é composto por mais três referências da música no Amapá: Zé Miguel, Val Milhomem e Joãozinho Gomes.

A canção “Equinócio”, que dá nome ao disco, não é inédita. Amadeu conta que apresentou a música ao público em 2000. Segundo ele, foi uma estratégia para fazê-la tornar-se um sucesso.

Amadeu afirma que o novo CD é um trabalho mais experiente, com muito mais cuidado na produção, principalmente por incluir outras marcas da cultura amapaense, que são os ritmos do batuque e do marabaixo.

“Eu estava bastante ansioso em gravar o ‘Equinócio’, porque  eu queria usar a base da nossa cultura. Então, esse CD tem a percussão ligada ao batuque e ao marabaixo, em fusão com outros ritmos como o reggae e o zouk. Essa é a nova musicalidade que nós queremos mostrar para o Brasil”, disse Amadeu.

O CD foi produzido no Amapá, com 11 músicas regionais, compostas por Amadeu e convidados.

O clipe musical que o cantor também vai lançar no dia 5 foi gravado no dia 23 de setembro, na manhã do Equinócio da Primavera, no Marco Zero do Equador.

“Essa música é a minha contribuição para que as pessoas possam vir assistir ao fenômeno do equinócio e conhecer os pontos turísticos da nossa cidade”, falou Amadeu.

Amadeu Cavalcante

Filho de uma paraense e de um paraibano, Amadeu Leopoldo de Sá Cavalcante Neto começou a vida sendo “puxado”, como diz o cantor, por uma parteira em Macapá. Ele descobriu o dom da música quando era jovem, ao lado dos irmãos que já tocavam em bandas da capital. Curioso, logo aprendeu a tocar violão e arriscar algumas canções. Depois ele foi convidado para cantar na Banda Brinds, sucesso nos bailes da década de 80 no Amapá.

Amadeu recebeu convites para interpretar músicas em festivais de música no Amapá, e foi a oportunidade de se lançar como cantor. Em 1989, ele lançou o primeiro disco da carreira, o LP “Sentinela Nortente”. Em seguida produziu mais dois CDs, entre eles o sucesso “Tarumã” (1996). Trabalhou ainda com amigos do quarteto Senzalas e com a própria família, em um álbum que preparou com a esposa e as três filhas.

Atualmente, com 52 anos, formado em administração e com quase 35 anos de carreira musical, Amadeu Cavalcante tem a certeza do que quer para a vida.

“Digo que sou amapaense e defendo com unhas e dentes essa terra, o povo e a cultura, como diz meu parceiro Osmar [Júnior], viemos aqui com essa missão”, conclui o cantor, que para marcar a carreira pretende gravar um DVD biográfico em 2015.(G1)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui