A “generosidade de Arthur”, com os empresários, põe fim à greve dos ônibus

O presidente dos Rodoviários, Givancir de Oliveira, fala à categoria sobre o aumento de 10%.

A generosidade do prefeito Arthur Neto do PSDB, com os empresários dos transportes urbanos de Manaus, põe fim à greve dos rodoviários, que estava anunciada para essa sexta feira (24), a partir das 04 horas da manhã.

Com o aumento de 27% nos preços das passagens de ônibus na capital, que passou de R$ 3,30 para R$ 3,80 em menos de um mês, os empresários também resolveram ser mais generosos com os trabalhadores do sistema. A decisão saiu hoje (23), em uma reunião entre os donos das empresas de transportes urbanos e os diretores do Sindicato.

O presidente dos Rodoviários, Givancir de Oliveira, fala à categoria sobre o aumento de 10%.

Retribuindo a bondade do executivo, eles resolveram acrescentar mais 2% em cima dos 8% confirmados no reajuste nos salários dos trabalhadores. Ou seja, o reajuste da categoria foi fechado em 10% nos salários e mais 10% na cesta básica.

Antes os donos de empresas queriam dar somente 8% de reajuste, mas condicionado ao aumento da tarifa. Mas esse quadro pode reverter-se.

A categoria aceitou o fim da greve, em razão do aumento salarial de 10%.

A gratidão dos empresários pelo maior aumento de tarifa do Brasil dado pelo prefeito Arthur Neto pode ter um fim, se a Defensoria Pública do Estado ganhar a ação judicial, chamada “Tutela de Urgência” contra o Estado e o município de Manaus.

A medida de urgência conjunta com Ministério Público do Estado (MPE), visa proibir o aumento da tarifa para R$ 3,80, conforme anunciado pelo prefeito tucano, na tarde da última terça-feira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui