Internos do sistema socioeducativo iniciam o ano letivo nesta sexta (14)

Foto: Divulgação/Sejusc

Inicia nesta sexta-feira (14/02) o ano letivo dos Centros Socioeducativos e unidades de internação da capital. Os espaços são gerenciados pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc). A cerimônia de abertura está marcada para 9h, no auditório do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), localizado na avenida Pedro Teixeira, 2.354, bairro Dom Pedro.

A programação inicia com a composição da mesa pelas autoridades convidadas, entre elas a secretária titular da Sejusc, Caroline Braz, e o diretor da Escola Estadual Josephina de Melo, Raimundo Vieira, além de juízes e promotores. Em seguida, está previsto o hasteamento da bandeira com a fanfarra do Abrigo Moacyr Alves, a apresentação dos professores da escola Josephina de Melo e o depoimento de três adolescentes do sistema socioeducativo que tiveram as vidas transformadas pela educação. Os jovens vão expor aos presentes a importância da educação na vida deles e os resultados alcançados.

A titular da Sejusc, Caroline Braz, comenta que o objetivo do Governo do Estado no sistema socioeducativo é manter o foco no empoderamento do adolescente, incentivando boas práticas. Por meio do incentivo do Governo do Estado e parcerias privadas, o sistema virou referência para outros estados do país. Ela cita, inclusive, a nota alcançada por internos do Dagmar Feitosa no Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem/PPL).

“O trabalho psicológico e pedagógico executado no Centro Socioeducativo Dagmar Feitosa colocou esses jovens como exemplo, reconhecidos pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ)”, destacou.

Centros Socioeducativos – A Sejusc tem como responsabilidade coordenar os trabalhos nos Centros Socioeducativos Senador Raimundo Parente, Dagmar Feitosa, Semiliberdade Masculino, no Centro de Internação Feminina e na Unidade de Internação Provisória Masculina e Feminina.

Ao todo, os espaços reúnem atualmente cerca de 136 internos. Além da educação regular, os lugares trazem ações extracurriculares como rodas de conversa, acompanhamento psicológico, aconselhamento individual, oficinas terapêuticas, palestras, cursos profissionalizantes e atividades esportivas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui