Médico chinês que alertou sobre início do coronavírus morre em Wuhan

Médicos atendem paciente infectado pelo coronavírus - Foto: Xinhua/Xiong Qi

Li Wenliang, o médico chinês que tentou alertar as autoridades locais a respeito de um vírus semelhante à Sars, morreu hoje vítima de complicações do coronavírus em Wuhan. A informação foi divulgada inicialmente por diversos veículos de comunicação locais e confirmada pela Organização Mundial da Saúde.

No começo do ano, Wenliang — um oftalmologista do Hospital Central de Wuhan — tentou fazer alertas públicos sobre o início de um vírus que se espalhava a partir de da cidade. No entanto, policiais foram à sua casa e o obrigaram a parar. Na ocasião, autoridades chinesas ainda tentavam restringir as informações a respeito do avanço do vírus.

Clientes aguardam abertura das redes Sasa e Mannings na Queen’s Road – Foto: Christianne González/OUL

O médico trabalhava no centro do surto quando, em dezembro, soube de sete casos de uma infecção semelhante à causada pela Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars). Os pacientes em questão tinham todos alguma ligação ao Mercado de Huanan, onde animais vivos eram mantidos para comércio de alimentos.

Ainda em dezembro, Wenliang enviou mensagens para outros médicos em aplicativos de celular para alertá-los da situação. Quatro dias depois, sua casa foi visitada por agentes do Escritório de Segurança Pública, que o obrigaram a assinar um documento que o acusava de divulgar informações falsas que causavam “distúrbios graves à ordem social”.

Uma cópia da carta foi publicada pelo médico nas redes sociais em janeiro, quando os casos já eram públicos. As autoridades pediram então desculpas a ele.

Médica usando roupas de proteção no hospital da Cruz Vermelha em Wuhan – Foto: Divulgação/AFP

Coronavírus liga alerta pelo mundo

Porém, em 30 de janeiro, o médico publicou também na internet que havia recebido o diagnóstico positivo para o vírus. “Finalmente fui diagnosticado”, escreveu, recebendo diversas mensagens de apoio. Ele estava hospitalizado desde 12 de janeiro, após ter contato com pacientes infectados.

Hoje, a Organização Mundial da Saúde confirmou sua morte. “Lamentamos por informar o falecimento do doutor Li Wenliang. Devemos celebrar o trabalho que ele fez com o coronavírus”, anunciou a OMS no início da tarde de hoje.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui