Menino morre com suspeita de raiva, após ser mordida por morcego no Tocantins

Tocantins não registrava casos de raiva humana desde 2003.

Um menino de cinco anos morreu no Hospital Geral de Palmas (HGP) com suspeita de raiva, após ser mordido por um morcego na zona rural de Ponte Alta do Tocantins, leste do Tocantins. O primeiro exame realizado deu positivo para a doença, mas agora a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) aguarda o resultado da contraprova.

Conforme a secretaria, o garoto foi mordido por um morcego ainda no mês de outubro de 2016, mas a família só procurou atendimento médico no dia 5 de janeiro de 2017 em uma unidade de saúde da cidade, após o menino sofrer uma queda. No local, ele não teria recebido a medicação necessária.

Em contato por telefone, funcinonários do hospital de Ponte Alta disse desconhecer o caso da criança. O Site também tentou contato com a prefeitura, mas as ligações não foram atendidas.

A Sesau informou que fez levantamento e identificou que havia estoque da vacina antirrábica humana em dois municípios próximos a fazenda que o menino morava.

A transferência do menor para o HGP só aconteceu no último dia 12 de janeiro. A morte ocorreu três dias depois. O Tocantins não registrava casos de raiva humana desde 2003.

Tocantins não registrava casos de raiva humana desde 2003.

Segundo a secretaria, uma equipe será enviada a região para continuar com a investigação epidemiológica e bloqueio de foco. Técnicos da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) também devem participar do trabalho.

“A secretaria ressalta que a suspeita é pontual, que não há motivo para alarde da população e que está garantida a oferta de imunobiológicos contra a raiva no Tocantins. Para garantir prevenção, a Sesau também adiantará a campanha de vacinação antirrábica em cães e gatos na região de Ponte Alta do Tocantins.”

Fonte: Jornal Floripa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui