“Onda Verde” ganha destaque com a adesão de celebridades, entre elas, Anitta

Anitta, recentemente, anunciou que ela reduziu drasticamente o consumo de carne e a opção por investir na marca – foto: recorte

Para o presidente da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), Ricardo Laurino, a mudança para uma alimentação plant-based é inevitável. Celebridades que já perceberam a importância do movimento ajudam a informar e engajar.

A cada novo relatório global sobre o avanço da crise climática e os consequentes impactos negativos dela, uma das saídas de combate aos problemas ambientais ganha mais espaço na mídia: o veganismo.

Seguido por famosos e por 14% da população brasileira (Ibope, 2018) que opta por retirar a carne da alimentação, o estilo de vida vegano e vegetariano é relacionado à redução dos danos causados pela produção atual, em especial da pecuária. Para o presidente da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), Ricardo Laurino, a mudança para uma alimentação plant-based é cada vez mais necessária e, por isso, o tema tem tido mais espaço na mídia, criando uma “onda verde” de informações nas redes sociais e nos veículos de comunicação.

“Se temos a possibilidade de consumir produtos que, além de evitarem a morte e a exploração de bilhões de animais, ainda contribuem com uma menor pegada ambiental e reduzem os riscos de pandemias, estamos, sim, lidando com um tema inevitável para a nossa realidade”, explica Laurino.

Em 2022, a SVB já foi convidada a compartilhar os benefícios do veganismo em diferentes veículos: rádio, televisão, jornais e sites. A CNN, por exemplo, dedicou um programa inteiro ao tema. Laurino, que confessou ser ex-churrasqueiro da família, assim como muitos veganos, falou por mais de 40 minutos no programa CNN Nosso Mundo. Já o programa Cidade e Soluções, da GloboNews, tratou do crescimento do mercado vegano com opções que não se limitam à alimentação.

Reprodução do perfil da Fazenda Futuro no Instagram – foto: divulgação

Além de ser um dos colunistas da Eletromidia, presente em televisões em transportes, elevadores e aeroportos, impactando mais de 22 milhões de pessoas todos os dias, o presidente da SVB também leva o veganismo semanalmente ao rádio, com o quadro “Zona V”, no programa Esquenta da Rádio 89 FM.

Os benefícios ao meio ambiente e à saúde da população também levaram o veganismo até Senado. Uma audiência pública da Comissão de Assuntos Sociais, em abril, contou com especialistas em saúde e representantes de organizações da causa animal e ambiental para apresentar dados que irão embasar futuras políticas públicas.

Com menor impacto ambiental em relação à pecuária, o veganismo contribui, por exemplo, com diminuição dos desmatamentos na Amazônia, realizados para abrirem áreas de pastagem para o gado.

“Em relação aos impactos ambientais, eles não se limitam às emissões de gases do efeito estufa. Vão desde o consumo de água, passando pelo uso excessivo de terras e a ineficiência na produção de comida. Ao colocar um alimento de origem animal no prato, muitas pessoas não entendem que, a cada 10 calorias que aquele alimento traz, em torno de 100 calorias foram utilizadas para produzir aquele bife”, alerta Laurino.

Apoio de celebridades

O impacto na conservação das terras também está por trás da mudança alimentar de celebridades nacionais e internacionais. Ao se proporem experimentar refeições 100% vegetais, elas levam aos fãs informações muitas vezes desconhecidas. O ator, roteirista e apresentador Fábio Porchat foi um dos famosos que participou da campanha Abril Vegano, da SVB.

Com a proposta de manter a alimentação plant-based por um mês, o desafio incentivou as pessoas a conhecerem um novo mundo de possibilidades e benefícios à saúde, com uma alimentação repleta de leguminosas, cereais, frutas, legumes e verduras.

“No mundo de hoje, acho quase mágico a gente deixar de fazer uma coisa que gosta (comer carne) por algo que tem uma causa importantíssima por trás”, disse Porchat no programa Papo de Segunda (11/4), no GNT.

Outra celebridade que já falou abertamente sobre o veganismo é a cantora Anitta. Recentemente, ela anunciou que virou sócia da Fazenda Futuro, startup que produz alternativas a carnes somente com ingredientes vegetais. Ao jornal O Globo, ela comentou a decisão de reduzir drasticamente o consumo de carne e a opção por investir na marca.

“Já sabemos que grande parte da indústria que utiliza animais acaba sendo responsável pela poluição do nosso planeta, o que acarreta vários problemas ambientais, como o aquecimento global, por exemplo. Ter opção de não comer, sendo ela prática e saborosa, pode contribuir e muito para um futuro melhor”, disse Anitta.

Mostrar que optar por uma alimentação vegana pode ser delicioso é um dos objetivos da SVB neste ano. O metrô de São Paulo recebeu a divulgação da campanha “Ser vegano é uma delícia”, que mostra as opções vegetais vão muito além das saladas e destaca que existe, sim, bolo, chocolate, pizza, sorvete, hambúrguer e até sobremesas como cheesecake em versões sem leite, ovos e carnes.

Para mais informações, acesse www.svb.org.br ou os perfis no Instagram, Facebook e Youtube.

Da assessoria – mail: valledamidia@valledamidia.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui