Pacientes com tuberculose seguem monitorados durante pandemia

Foto: Reprodução

Mais de 160 pacientes foram atendidos pela Prefeitura de Manaus por meio do serviço de telemonitoramento para acompanhamento do tratamento da tuberculose. Iniciado em novembro do ano passado, o serviço é executado por uma equipe composta por enfermeiros e médicos e permite que a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), mesmo com a sobrecarga das demandas na pandemia da Covid-19, possa fornecer suporte e monitorar os pacientes de forma contínua.

O prefeito David Almeida determinou o reforço do telemonitoramento, que tem o objetivo de atender casos de novos pacientes diagnosticados com tuberculose e que são acompanhados na rede municipal de saúde.

A titular da Saúde, Shádia Fraxe, acrescentou que além de fatores de risco relacionados com o sistema imunológico de cada um, o adoecimento por tuberculose tem relação, em muitos casos, com as condições precárias de vida, o que também terá impacto no sucesso ou fracasso do tratamento.

“Por esse motivo, o prefeito David Almeida nos determinou que as questões sociais de cada paciente devem ser sempre consideradas no acompanhamento pelos profissionais de saúde”, explicou a secretária.

O telemonitoramento é feito com a realização de ligações telefônicas para o paciente a cada 15 dias ou com maior frequência, dependendo da avaliação realizada pela equipe. Desde o início do telemonitoramento, houve 35 encerramentos de acompanhamento, dos quais 28,7% ocorreram por boa adesão ao tratamento/cura e 25,7% por transferência para unidades de referência estadual ou mudança do paciente para outro município, nos demais casos houve perda de contato com o paciente (ligações sem sucesso ou não atendidas por mais de sete dias).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui