Para manter cargos, funcionários da TV Brasil apagam posts contra Bolsonaro

Funcionários da TV Brasil apagam postagens contra Bolsonaro - Foto: Divulgaçao/Internet

Jair Bolsonaro ainda não assumiu oficialmente o cargo de Presidente da República, mas em entrevista logo após a eleição, o político revelou que pretende extinguir a TV Brasil, emissora de TV pública que foi fundada em 2007. O presidente eleito acredita que não é vantajoso manter em sua gestão um canal que registra audiência praticamente nula.

A notícia, como não poderia ser diferente, abalou bastante os bastidores da emissora. Segundo informações do jornal O Globo, uma servidora, que pediu anonimato, relevou que funcionários chegaram a chorar durante o expediente na redação após ouvirem os planos de Bolsonaro. Associações e sindicados de servidores ainda tentam contato com interlocutores da gestão do presidente eleito.

Funcionários da TV Brasil choram com anúncio da extinção do canal – Foto: Reprodução/Internet

“É preciso derrubar mitos de que a EBC é uma empresa petista, que dá prejuízo. Já houve, sim, muitos indicados na época do PT. Hoje, somos pouco mais de dois mil empregados com cerca de 150 cargos ocupados por comissionados”, declarou Edvaldo Cuaio, representante dos empregados no Conselho de Administração da EBC (Empresa Brasil de Comunicação), que gerencia a TV Brasil.

Desesperados, os servidores da EBC tentaram fazer lobby com o cantor Lobão, grande apoiador de Bolsonaro, aproveitando a presença do músico em um evento em Brasília na última semana para convencê-lo a gravar um vídeo informal em que demonstraria apoio à continuidade da empresa, mas não obtiveram êxito.

Enquanto isso, surgem relatos de funcionários que passaram até a apagar comentários contrários a Bolsonaro nas redes sociais, temendo que eles possam prejudicá-los de alguma forma na futura gestão, mas por enquanto, o presidente não deu indicativos de que pode abandonar os planos de extinção do canal.

Fonte: Topbuzz

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui