Pela primeira vez na história, Uruguai terá duas mulheres no comando do país

Topolansky ocupará a presidência do país durante viagem de Tabaré Vasquez/Foto Divulgação

Neste sábado (16), o presidente uruguaio, Tabaré Vasquez, se ausentará do país por mais de 48 horas para comparecer à 72ª Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York.

Com a viagem, a presidência será ocupada temporariamente por Lucia Topolansky, enquanto que a vice-presidência será assumida pela senadora Patrícia Ayala, seguindo regras das listas mais votadas, segundo as normas da Constituição. O fato é inédito no país, uma vez que o Uruguai terá duas mulheres chefiando o Poder Executivo.

Lucia Topolansky, senadora pelo Movimento de Participação Popular, assumiu nesta quarta-feira (13/09) a vice-presidência da República, a presidência do Senado e da Assembleia Geral do Uruguai.

Topolansky ocupará a presidência do país durante viagem de Tabaré Vasquez/Foto Divulgação

Após a renúncia do vice-presidente Raúl Sendic, a Constituição uruguaia prevê que, em caso de vacância temporária ou definitiva, o cargo é ocupado pelo titular da lista mais votada do partido mais votado nas últimas eleições.

O titular que recebeu mais votos nas eleições anteriores foi o ex-presidente José Mujica, porém foi impedido pela Constituição de assumir a vice-presidência, uma vez que ocupou o cargo de presidente do país entre 2010 e 2015. Assim, Topolansky assumiu a primeira posição da lista eleitoral da Frente Ampla.

Lucia Topolansky é esposa do ex-presidente José Mujica. Foi integrante da guerrilha Movimento de Libertação Nacional-Tupamaros, entre os anos de 1960 e 1970. Foi presa diversas vezes e detida pela última em 1972, recuperando sua liberdade só em 1985, com o fim da ditadura militar uruguaia (1973-1985).

Fonte: CNM CUT

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui