Polícia apreende meia tonelada de pescado e mais de 100 metros cúbicos de madeira ilegal

Foto: Reprodução

Em ações nos municípios de Iranduba e Manacapuru, ontem quarta-feira (04), em desdobramento da Operação Hórus, policiais militares do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb) e da Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPcães) apreenderam cerca de meia tonelada de pescado e mais de 100 metros cúbicos de madeira ilegal. Nas ações, foram detidos cinco homens.

Em duas ocorrências distintas, às 6h e às 11h, na comunidade do Ariaú, na rodovia AM-070, em Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus), as equipes do BPAmb e da CIPcães apreenderam uma caçamba com 7m³ de madeira serrada e um caminhão com 15m³ de lenha, ambos sem possuir o Documento de Origem Florestal (DOF). Os motoristas receberam voz de prisão por crime ambiental e foram conduzidos ao 31º Distrito Integrado de Polícia (DIP) de Iranduba.

Em outra ocorrência em Iranduba, em barreira policial no Km 08 da AM-070, os militares efetuaram abordagem a uma picape que carregava uma grande quantidade de pescado legal, porém em estado precário de acondicionamento. Foi solicitada a presença de representantes da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf) para avaliação da carga, sendo constatado que o material estava em mau estado de conservação, impossibilitando o consumo.

O pescado apreendido, com peso total em torno de meia tonelada, permaneceu sob a responsabilidade da Adaf, que se encarregou de aplicar medidas administrativas ao dono da carga.

No município de Manacapuru, a equipe de polícia ambiental realizou duas apreensões de madeira ilegal. Na primeira ocorrência, por volta das 11h30, os policiais apreenderam uma caçamba transportando 39m³ de madeira serrada, além de duas mesas de serrar madeira, com os motores. O motorista afirmou não possuir o DOF referente ao carregamento.

Poucos minutos após, a guarnição policial abordou uma serraria no mesmo bairro, onde apreendeu 46m³ de madeira serrada. O proprietário do estabelecimento informou que não possuía o DOF.

Os dois infratores receberam voz de prisão e foram conduzidos ao 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

O Comando de Policiamento Ambiental (CPAmb) e o Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb) informam que executar pesquisa, lavra ou extração de recursos minerais e/ou de origem florestal sem a competente autorização, permissão, concessão ou licença, ou em desacordo com a obtida, configura crime ambiental, sujeitando seu(s) autor(es) às penalidades previstas na lei.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui