Polícia Federal faz operação contra fraudes no auxílio emergencial

Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal deflagrou nesta 5ª feira (10.dez.2020) a operação 2ª Parcela, com o objetivo de combater fraudes ao auxílio emergencial, concedido pelo governo federal durante a pandemia de covid-19.

É a maior operação já realizada para reprimir fraudes ao benefício. São cumpridos 42 mandados de busca e apreensão, 7 mandados de prisão e 13 mandados de sequestro de bens.

Foi determinado o bloqueio de valores de até R$ 650 mil, em diversas contas que receberam benefícios fraudados. As ações estão ocorrendo em 14 Estados. Eis a lista:

  • São Paulo;
  • Rio de Janeiro;
  • Paraíba;
  • Espírito Santo;
  • Bahia;
  • Santa Catarina;
  • Tocantins;
  • Paraná;
  • Goiás;
  • Minas Gerais;
  • Rio Grande do Sul;
  • Maranhão;
  • Piauí;
  • Mato Grosso do Sul.

A operação é conduzida em parceria entre diversos órgãos na chamada Eiea (Estratégia Integrada contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial), que busca sistematizar a investigação de fraudes na concessão do benefício. Eis a lista:

  • Polícia Federal;
  • MPF (Ministério Público Federal);
  • Ministério da Cidadania;
  • Caixa Econômica Federal;
  • Receita Federal;
  • Controladoria Geral da União (CGU);
  • Tribunal de Contas da União (TCU).

De acordo com a PF, a investigação detectou e bloqueou o cadastramento de mais de 3,8 milhões de pedidos irregulares. A corporação afirma que, com isso, deixaram de sair indevidamente dos cofres públicos, no mínimo, R$ 2,3 bilhões.

“É importante destacar à população que todos os pagamentos indevidamente realizados são objeto de análise por parte da Polícia Federal e das demais instituições integrantes. Portanto, se orienta fortemente àqueles que requereram e receberam as parcelas, sem preencherem os requisitos do Art. 2º da Lei nº 13.982/2020, que realizem a devolução dos valores, sob pena de estarem sujeitos à investigação criminal”, disse a Polícia Federal em comunicado.

1ª PARCELA

A Polícia Federal realizou em novembro a operação 1ª Parcela, também contra fraudes no recebimento do auxílio emergencial pago durante a pandemia de covid-19. Foram cumpridos na ocasião 4 mandados de prisão e 10 de busca e apreensão em 3 Estados: Bahia, Tocantins e São Paulo.

Poder360

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui