Projeto sobre produção de Potássio beneficia Etinia Mura em Autazes e Careiro

Foto: Divulgação

Na segunda audiência realizada nesta quinta-feira (17), no auditório da Justiça Federal entre representantes da etnia Mura e a empresa Potássio do Brasil Ltda, foram conseguidos avanços que pretende implantar projeto industrial de produção do fertilizante cloreto de potássio no município de Autazes-AM. O empreendimento terá alcance e beneficiará, também, o município do Careiro da Várzea, garantindo benefícios econômicos e socioambientais às populações daquela região.

A audiência presidida pela juíza titular da 1ª Vara da Justiça Federal, Jaiza Fraxe, contou com presença de representantes de órgão e instituições como Ministério Público Federal (MPF), Ipaam, Funai, Agência Nacional de Mineração (ANM).

No auditório lotado de representantes das 44 aldeias Mura de Autazes e Careiro da Várzea, foram discutidas e tiradas eventuais dúvidas sobre como será implantado o protocolo de consulta direta, quais os passos a serem seguidos para que os indígenas se manifestem sobre o projeto e seus impactos até sua devida implantação.

O Projeto industrial de produção do fertilizante cloreto de potássio, a ser desenvolvida pela Potássio do Brasil em Autazes-AM, será pioneiro no volume de investimentos, tecnologias e retornos econômicos e socioambientais em nível local e nacional.

Foto: Divulgação

O enquadramento do empreendimento na legislação tributária do Amazonas permitirá maior competitividade do produto produzido na região em relação ao produto importado, cujos resultados se converterão em benefícios para população amazonense, por meio da geração de emprego e renda, investimentos em infraestrutura regional, implantação de planos e programas sociais e ambientais, capacitação de mão-de-obra e diversificação da economia local.

No campo da geração de emprego e renda, a Potássio do Brasil, durante a fase de construção da planta fabril (período de 5 anos), irá gerar, aproximadamente, 1.300 empregos diretos e 6.500 indiretos. Já na fase de operação da fábrica de fertilizantes de Cloreto de Potássio serão criados cerca de 1 mil postos de trabalho diretos e 4 mil indiretos.

INTERIORIZAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO- O Projeto Potássio contribuirá com o Governo do Estado e com a SUFRAMA no esforço de fortalecer a economia, distribuir riqueza e gerar outras alternativas econômicas, hoje tão concentradas em Manaus, em combinação com às diretrizes desses órgãos para interiorizar o desenvolvimento, por meio de estímulos ao aproveitamento de outras potencialidades regionais e atração de novos negócios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui