PSOL e PT podem integrar frente de resistência das esquerda no Estado

O PSol é procurado por lideranças petistas para formar frente de resistência - foto: divulgação

Dois lideres do Partido dos Trabalhadores (PT), estiveram na sede Estadual do Partido Socialismo e Liberdade (PSol), na busca de entendimento sobre o rumo a ser tomado pelas esquerdas na corrida eleitoral de 2018 no Amazonas.

Essa é a primeira vez que o PSol é procurado por lideranças do PT, na busca de apoio para a criação de uma frente de resistência dos partidos de esquerda no Estado, anuncia um membro da executiva do partido, Eduardo Vieira.

O PSol é procurado por lideranças petistas para formar frente de resistência – foto: divulgação

Estiveram presentes nessa reunião os deputados estaduais, José Ricardo e Sinésio Campos bem como, os diretorianos do PT, Luiz Borges e Gerson Queiroz.

Para a Presidente do PSOL, Pedrinha Lasmar e os representantes da executiva, Eduardo Vieira e Rondinely Fonseca, o momento é favorável para o crescimento da esquerda para os próximos pleitos no Estado e o PT pode fazer parte dessa frente. “O PSol tem diretório ativo em 42 municípios do Estado, que pode contribuir com os partidos na manutenção desse projeto”, disse Eduardo Vieira.

Embora não tendo se prolongado nas conversas sobre composições, as duas lideranças partidárias não descartaram a possível de aliança das siglas, PSol e PT, na disputa deste próximo pleito.

PCdoB é parte interessada

Em seguida à reunião com o PT, a direção do PSOL foi procurada pelo PCdoB, interessada em compor o bloco da esquerda nas próximas eleições. “A reuniões foram proveitosas e mostram a importância do PSOL nesse quadro político atual”, destaca Eduardo. O PCdoB está ensaiando uma possível aliança e fortalecimento da sigla nas próximas eleições.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui