Se fosse o Policial a matar o bandido, ele já estaria preso e condenado

Os assassinos do Sargento PM Luiz Carlos da Silva Costa sendo soltos pela juíza Ana Paula de Medeiros Braga - foto: reprodução

Revolta, indignação, perplexidade!.. Ninguém em são consciência pode entender o motivo da soltura de três assassinos do Sargento PM, Luiz Carlos da Silva Costa, barbaramente alvejado e morto diante de câmeras de vigilância das lojas TV Lar, na Avenida Grande Circular, na quinta feira (20), um dia depois de serem presos.

Nem mesmo a grande repercussão do caso, impediu a juíza de direito da custódia Ana Paula de Medeiros Braga e o promotor de justiça plantonista Jorge Alberto Gomes Damasceno levassem em conta a reincidência dos assassinos e, mesmo assim, liberaram três dos quatro marginais, com um Alvará de Soltura, mediante alegações esfarrapadas feitas pela defesa.

A juíza Ana Paula de Medeiros Braga, filha do ex-super-secretário de Cultura Robério Braga, não levou em conta os inúmeros vídeos, com evidências claras de execução. Não levou em conta a vida pregressa dos marginais. Não levou em conta, a condição de trabalhador autônomo do Sargento. Não levou em conta o trabalho exemplar da Polícia Militar, que deu uma resposta à família da vítima e à sociedade poucas horas depois do crime ocorrido.

A juíza Ana Paula de Medeiros Braga além de soltar os bandidos ainda mandou apurar a conduta dos PMs, que prenderam os marginais assassinos – foto: recorte

Diante de tamanha insensibilidade da magistrada, surge uma pergunta, feita pelo Sargento PM, Édson Sampaio: “E se fosse o contrário, com o PM a atirar e matar um dos marginais, a Juíza teria preso e condenado o policial”? Certamente que sim. Mesmo ele estando no exercício da profissão.

A cidade está infestada de marginais, assaltando, matando e estuprando, mas o policial sequer tem o direito de manifestar indignação. Tem que ‘alisar’ o marginal, prender, alimentar e tratar bem o criminosos, senão a ‘justiça’ condena o policial que ousar dar um ‘tapa’, em um vagabundo desses.

Alvará de soltura aos bandidos dado pela juíza Ana Paula de Medeiros Braga – foto: recorte

Devemos parabenizar a juíza? Certamente que não. Devemos sim, denunciá-la ao Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Eles podem e devem dar uma resposta à sociedade amazonense pela atitude nefasta da juíza.

Veja o Vídeo feito pela A Crítica, com os marginais comemorando a decisão da juíza Ana Paula de Medeiros Braga:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui