Seplan e Aleam realizam I Workshop para debater Polo Naval no Amazonas


Polo Naval será o tema do I Workshop da Seplam e Aleam.
Polo Naval será o tema do I Workshop da Seplam e Aleam.

A Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico do Amazonas (Seplan) e a Comissão de Geodiversidade, Recursos Hídricos, Minas, Gás e Energia da Assembleia Legislativa, realizam nesta quarta-feira (23), a partir das 9 horas no Auditório Senador João Bosco da Aleam, o I Workshop de Discussão sobre o Complexo Naval, Mineral e Logístico do Estado do Amazonas.

A pauta faz parte de uma série de ações previstas no projeto de implantação do Polo a ser instalado na região do Puraquequara, zona Leste de Manaus. O empreendimento deverá se consolidar como uma nova matriz econômica para o Amazonas, com a atração de investimentos, novos negócios, geração de empregos e estímulo à pesquisa e tecnologia no setor.

Segundo o secretário-executivo da Seplan e coordenador do Grupo Polo Naval, Rooney Peixoto, os trabalhos para a implantação do Polo já estão adiantados e neste estágio deverão ser intensificados os debates em torno de sua execução. “Estamos convocando toda a sociedade para discutir com o grupo de trabalho todos os aspectos da implantação do Complexo Naval, seja no âmbito econômico, social, cultural, além das possibilidades de geração de emprego e renda no Amazonas, pois um dos principais objetivos desse grandioso projeto é a diversificação da matriz econômica do nosso Estado”, frisou.

O secretário-executivo também fará uma explanação detalhada sobre o Polo Naval a uma plateia de autoridades e estudantes. Além desta, o evento também terá a palestra “Indústria naval e offshore brasileira – situação atual e perspectivas”, do Presidente Executivo do Sindicato Nacional da Indústria de Construção Naval, Reparação Naval e Offshore – Sinaval, em exercício, Sérgio Luiz Camacho Leal, e “As oportunidades de negócios do futuro pólo naval e industrial”, ministrada pelo Engenheiro Pós-Graduado em Engenharia de Produção pela Universidade do Vale do Itajaí, Sérgio Lamarca Leite.

Sinésio Campos defende o Polo Naval como uma alternativa viável à economia do Amazonas baseada apenas no Polo Industrial de Manaus. “O que nós, parlamentares, temos que fazer é exatamente buscar esse tipo de alternativas que gerem emprego e renda para dar uma vida mais digna à nossa população”, disse Sinésio.

Também participam do evento o deputado Sinésio Campos, presidente da Comissão de Geodiversidade e Recursos Hídricos, Airton Claudino, Secretário de Estado de Planejamento, Daniel Borges Nava, Secretário de Estado de Mineração, Geodiversidade e Recursos Hídricos do Amazonas, Claudomiro Picanço, Presidente do Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial do Amazonas – Sindarma, Mateus Araújo, Presidente do Sindicato da Indústria da Construção Naval, Náutica, Offshore e Reparos do Amazonas – Sindnaval, além do governador do Estado, José Melo.

Indústria Naval em alta
Dividido em duas etapas, o projeto prevê a instalação de dois grandes estaleiros, seis de médio porte e outros 60 de pequeno porte. Também está prevista a instalação de uma área para serviços e reparos. O governo do Estado estima a geração de cerca de 30 mil empregos diretos com a movimentação de negócios de aproximadamente R$ 1 bilhão, com a construção de barcos esportivos e de luxo, lazer, turismo, além de flutuantes, balsas e pequenas embarcações.

Data: 23 de abril
Local: Auditório Senador João Bosco – Aleam
Horário: 9 horas

Programação prevista:
1) Abertura
2) Composição de mesa
3) Presidente do Sindicato das construção naval – Matheus Araújo
4) Presidente da Comissão de Geodiversidade da Aleam – Sinésio Campos
5) Secretário da Seplan – Airton Claudino
6) Sindarma – Claudomiro Carvalho
7) Sinaval – Sergio Lamarca

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui