Setor primário prejudicado por falta de recursos

Foto: Reprodução/Internet

Agricultores e produtores rurais do Amazonas estão passando por sérias dificuldades. Para desenvolver o agronegócio local, representantes do setor não conseguem algumas coisas básicas, o que acaba prejudicando a atividade como um todo. Mais da metade da população amazonense acredita que os produtos consumidos sejam de outros estados e países, o que enfraquece o setor primário local.

Entre as principais dificuldades enfrentadas pelo agronegócio no Amazonas estão os zoneamentos econômico e ecológico e a regularização fundiária. “O Amazonas precisa ser zoneado para saber onde se pode criar gado, ter fruticultura, piscicultura, extrativismo, manejar lago, entre outras modalidades”, explicou o produtor rural, Luiz Morais.

Ainda de acordo com ele, com o zoneamento também é possível definir o turismo local e a instalação de indústrias e agroindústrias. A partir do zoneamento, é necessário obter a regularização fundiária. “Sem ela, não se pode trabalhar, pois os agricultores não conseguem ter acesso ao crédito”, observou Morais. “Ficamos sem financiamento para as grandes produções em escalas comercial e industrial”, completou.

Na avaliação de Morais, é necessário que o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) resolva a questão do acesso ao crédito rural. “Precisamos de recursos para investir e alavancar as produções do setor em larga escala”, ressaltou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui